CPERS: #EscolasFechadasVidasPreservadas

O dia de hoje é marcado por uma ação política da maior importância: reforçar a defesa da Vida. Nos seus 42 núcleos, de forma presencial ou virtual, o CPERS e os os trabalhadores em educação estarão se manifestando pela manutenção do fechamento das escolas como uma das medidas para conter e minimizar a pandemia que já vitimou mais de cem mil brasileiros, dentre eles muitos jovens estudantes, professores e funcionários de escola.

A campanha #EscolasFechadasVidasPreservadas apela à sociedade e às famílias para que não cedam diante das pressões e manipulações e reforcem a mobilização social para que a prioridade seja a saúde, o bem estar e a vida de seus familiares.

A insinuação de retomada das aulas presenciais por parte do Governador Eduardo Leite, fortemente recusada pelos gaúchos, foi balão de ensaio maroto e desrespeitoso e da qual registramos nossa oposição e repúdio diante de tamanha insensibilidade e insensatez.

É impossível admitir a volta às aulas quando sabemos que há dois meses o Brasil atingiu o pico da pandemia e dele não saiu mais. O isolamento é a única forma de garantia mínima de que o quadro não se deteriore ainda mais. Os educadores tem se empenhado em garantir, sob novas condições, o aprendizado e a validação do ano letivo, mas como diz a máxima: “aulas se recuperam, vidas, não!”.

Em respeito às normas de isolamento e prevenção, o 32º Núcleo do Cpers-Sindicato/Taquara optou por se manifestar exclusivamente pelas redes sociais e imprensa. Reafirmamos nossos compromissos com a Educação Pública e, acima de tudo, nossas preocupações com a vida de todos.
Basta, Governador! Respeite as nossas vidas!

Direção do 32º Núcleo do Cpers-Sindicato/Taquara

A PEDIDO