Geral
  INAUGURAÇÃO

Agroindústria é inaugurada em Igrejinha

Espaço servirá como local de armazenamento e processamento de frutas, verduras, sucos e geleias
Fotos: Divulgação/Prefeitura de Igrejinha

Ocorreu na tarde desta sexta-feira (22), a inauguração da Agroindústria de Rochedo, localidade do interior de Igrejinha. O espaço remodelado, que ampliará a capacidade produtiva da Cooperativa dos Produtores Agrícolas de Igrejinha (COOPAI), é fruto da reforma e ampliação de uma antiga escola na localidade, desativada desde o ano de 2000.



Conforme a prefeitura de Igrejinha, a estrutura original da antiga escola é de 172,36m², aos quais foram anexados um espaço de 80,64m², totalizando uma área final de 253m² para uso dos produtores, com investimento de R$213.895,57 de recursos próprios do Município.

Durante a solenidade de inauguração, o prefeito Leandro Hörlle destacou que a conquista desse projeto é resultado do trabalho realizado com os agricultores da cidade.

“Em nosso município são mais de 400 famílias que complementam sua renda com atividades de cultivo. São várias as ações que buscam atender essas famílias, e a agroindústria é uma delas. Este novo e remodelado espaço beneficiará muito os associados da COOPAI, que há mais de 12 anos tem levado o nome da agricultura de Igrejinha para toda a região através dos produtos que comercializa”, afirma o prefeito de Igrejinha.

Com a nova agroindústria de Rochedo, os mais de 30 produtores agrícolas associados à COOPAI terão um local adequado para o armazenamento e processamento das frutas, verduras, sucos e geleias que produzem. A Cooperativa dos Produtores Agrícolas de Igrejinha, que foi fundada em 2008, tem como objetivo incentivar e valorizar a agricultura familiar no Município através de suas atividades.

Para o secretário de Agricultura de Igrejinha, Neimar Parreira, o espaço facilitará a vida dos produtores locais.

“Por muito tempo os produtores usaram um espaço alugado que, embora fosse bom, não atendia a todas as suas necessidades de produção. Agora, com um prédio amplo, até o maquinário poderá ser realocado. É um passo importante para a agricultura local”, Conta Neimar.