Geral
  CRIATIVIDADE E DANÇA

Artesãs do grupo Mãos que Criam mostram sua criatividade e união ao gravarem ‘dancinha’ durante o Taquara Campo

Grupo pretende gravar novos vídeos em outros eventos que participar
Foto: Reprodução

Tendo como objetivo mostrar aos visitantes do 1º Taquara Campo toda a criatividade, união e alegria da Associação de Artesãs Mãos que Criam, as integrantes do grupo promoveram um momento de descontração, no início da tarde de sexta-feira (22), ao gravarem um vídeo para suas redes sociais, fazendo a coreografia da música “Desenrola Bate Joga de Ladin”, do Dj Bel da Cdd e Biel do Furduncinho (veja o vídeo no final da matéria).

Conforme a presidente da associação, Keli Figueiredo, a ideia de fazer a “dancinha” para publicar em suas redes sociais surgiu durante um momento de descanso do grupo, sem ter sido feito nenhum ensaio prévio e reuniu a participação de 35 artesãs.

“A gente estava aqui, todo mundo meio relaxado depois do almoço. E foi durante uma conversa entre as integrantes do grupo, sobre o que está ‘bombando’ nas redes sociais, que saiu a proposta de gravarmos o vídeo para o nosso perfil do Instagram”, conta Keli.

O vídeo fez tanto sucesso nas redes sociais do Mãos que Criam, aumentando o engajamento em suas publicações, que as artesãs gravaram um novo vídeo, incluindo a participação das soberanas da festa, a rainha Ana Carolina Magalhães dos Santos e as princesas Jenifer Alessandra Adam e Camila dos Santos Carvalho, e já se programam para novas gravações em outros eventos que participarem.

Responsáveis também pela decoração de Páscoa que foi montada na Praça Marechal Deodoro, as artesãs do Mãos que Criam atualmente formam um grupo de 58 integrantes, que tem como características a diversão, animação, juntas em uma associação onde uma integrante está sempre ajudando a outra.

Foto: Cleusa Silva/Rádio Taquara

Keli reforça ainda que o vídeo feito no 1º Taquara Campo é a prova de que artesanato não é mais “coisa de vovó”, daquela senhora que fica ali paradinha, fazendo seu tricô ou crochê. A associação reúne artesãs das mais diversas idades e mesmo aquelas mais experientes também fizeram questão de entrar na dança.

“O artesanato não pode mais ser visto como antigamente. Hoje ele é muito mais do que uma atividade feita apenas pelas vovós. O artesanato é o empreendedorismo, a criatividade, a união, a solidariedade, e principalmente a diversão”, destaca a presidente da Associação Mãos que Criam, de Taquara.