Geral
  50 ANOS EM TAQUARA

Autoridades e sociedade civil celebram os 50 anos do Corpo de Bombeiros de Taquara

Corporação de Taquara é responsável também por outras quatro cidades da região
Fotos: Cleusa Silva/Rádio Taquara

No final da tarde de quinta-feira (26), autoridades municipais e regionais, além de representantes da sociedade civil, se reuniram para celebrar os 50 anos do Corpo de Bombeiros Militar de Taquara, completados nesta sexta-feira (27). Durante a solenidade, ocorrida no quartel da corporação, também foi feita a entrega da Comenda do Corpo de Bombeiros Militar do Rio Grande do Sul para seis bombeiros e seis pessoas da comunidade de Taquara.

Surgido a partir de uma necessidade dos taquarenses, o serviço de bombeiro inicialmente foi fundado como Corpo de Bombeiros Municipal de Taquara, em 1967. E no dia 27 de maio de 1972 foi inaugurado o Corpo de Bombeiros Militar de Taquara.

Segundo pelotão mais antigo do 2º Batalhão de Bombeiro Militar (2ºBBM), o Corpo de Bombeiros de Taquara teve sua sede inicial localizada na rua Tristão Monteiro, nº 540, permanecendo neste local até março de 2006, quando foi transferido para sua sede atual, na ERS-115, no bairro Santa Maria.

Atendendo inicialmente 42 municípios, incluindo Cambará do Sul, Jaquirana, Gramado, Canela, São Francisco de Paula, Santo Antônio da Patrulha, Osório, Tramandaí, Capão da Canoa, Arroio do Sal, Torres, Mostardas, Tavares e Bojuru, a corporação de Taquara hoje é responsável apenas pelas ocorrências do Município e outras quatro cidades, Igrejinha, Três Coroas, Rolante e Riozinho.

Seu efetivo, composto por um 1º sargento, dois 2º sargentos e 18 soldados, sob o comando do 1º tenente Waldemar David Pereira Dias, realiza atividades de combate e prevenção de incêndios, busca e salvamentos, socorro em acidentes veiculares, auxílio a defesa civil, entre outras atividades.

A frota atual é composta por um caminhão de combate a incêndio, com capacidade para cinco mil litros de água e 100 litros de espuma; dois caminhões de combate a incêndio, com capacidade para cinco e sete mil litros de água; uma auto escada mecânica para 35 metros de altura, duas viaturas auto resgate (ambulâncias) equipadas, uma caminhonete própria para resgate em locais de difícil acesso, uma caminhonete própria para combate a incêndio florestal, dois veículos leves para serviços administrativos e vistorias, além de duas embarcações com motor de popa, para utilização em enchentes, buscas e salvamentos.

Tendo a parceria da administração municipal de Taquara, auxiliando na aquisição de novos veículos e equipamentos indispensáveis no bom atendimento a comunidade, o Corpo de Bombeiros Militar de Taquara realiza ainda os Planos de Prevenção Contra Incêndio (PPCI) nos municípios de sua área de atuação, numa média aproximada de oito mil PPCIs por ano.

De acordo com o tenente Dias, na parte operacional, de janeiro de 2021 a abril deste ano, foram atendidas mais de 1.550 ocorrências, a maioria delas foram incêndios residenciais ou comerciais, incêndios florestais e atendimentos pré-hospitalares.

“O Corpo de Bombeiros de Taquara surge em 1967, em nível municipal, e ele passa a ser estadual em 1972, sendo vinculado à Brigada Militar até 2016, quando ganhamos a nossa emancipação. Hoje nós atendemos apenas cinco municípios da região, mas Taquara tem uma área bem grande, é um município com muitas localidades do interior, com uma área de muitos quilômetros quadrados de território rural”, explica o comandante do Corpo de Bombeiros Militar de Taquara.

Durante seu discurso, a prefeita Sirlei Silveira falou sobre as parcerias que tem firmado ao longo de sua gestão, incluindo a Câmara de Vereadores que tem feito economias em seus gastos mensais, possibilitando o repasse de devoluções ao Executivo.

“São essas parcerias, como a que temos com o Legislativo, que nos permite ter recursos e capacidade para investirmos em ações como essa, o repasse dessa ambulância, que irá beneficiais a população não só de Taquara, mas também da região, já que o Corpo de Bombeiros de Taquara trabalha regionalmente”, analisa a prefeita Sirlei.

O coronel Luiz Carlos Neves Soares Júnior, comandante geral do Corpo de Bombeiros Militar do Rio Grande do Sul (CBMRS), fez uma análise da evolução do serviço de bombeiro, que vai muito além do que simplesmente combater incêndios, e dos custos elevados para aquisição dos equipamentos de segurança individual (EPIs) e veículos utilizados pela corporação.

“Nós tivemos muita evolução no Corpo de Bombeiros Militar. Lá no início, quando atendiam 42 municípios, os bombeiros utilizavam apenas a farda durante as ocorrências. Hoje, para equipar um bombeiro com todos os equipamentos de segurança nós falamos num valor em torno de R$ 10 mil. E nestes 50 anos houve muita entrega, muita abnegação dos soldados do fogo que serviram e ainda servem aqui em Taquara, atendendo ocorrências daqui ou dos municípios todos no entorno”, reforçou o comandante geral do CBMRS.

Antes do encerramento da cerimônia, que contou também com a presença do prefeito de Igrejinha, Leandro Hörlle, entre outras autoridades e representantes de entidades municipais e regionais, receberam a Comenda do Corpo de Bombeiros Militar do Rio Grande do Sul os seguintes homenageados:

Militares:

– Major Deoclides Silva da Rosa – Sub comandante do 2º BBM;

– 1º sargento Pedro Martins Pacheco – Corpo de Bombeiros de Taquara;

– 2º sargento Elisa Camargo Bischoff – Corpo de Bombeiros de Taquara;

– Soldado Nelson de Quadros Teixeira – Corpo de Bombeiros de Taquara;

– Soldado Tairine Andrieli da Rosa Azambuja – Corpo de Bombeiros de Taquara;

– Soldado Henrique Mattos Rodrigues – Corpo de Bombeiros de Taquara.

Civis:

– Sirlei Terezinha Bernardes da Silveira – prefeita de Taquara;

– Ricardo Luiz Neumann – Diretor da empresa Citra/SA;

– Jorge Moura Almeida – vereador e presidente da Câmara de Vereadores de Taquara;

– Adalberto Carlos Soares – vereador de Taquara;

– Matheus Fontoura Modler – secretário de Meio Ambiente e Defesa Civil de Taquara;

– Cassiano Kublick – assessor de gabinete da prefeitura de Taquara.