Geral
  CADASTRO ÚNICO

Cadastro Único de Taquara atende 85% do público-alvo em pouco mais de um ano

Interessados em estar no CadÚnico devem comparecer no Centro de Referência de Assistência Social (Cras), na rua Guilherme Lahm, 947, no Centro
Foto: Divulgação/Prefeitura de Taquara

Nesta quarta-feira (04), a Secretaria de Desenvolvimento Social, Trabalho e Cidadania de Taquara anunciou que conseguiu atender 85% da população que pode estar inserida no Cadastro Único. Também conhecido como CadÚnico, este é um instrumento do Governo Federal, que permite identificar famílias de baixa renda, para que possam ser inseridas em programas sociais no âmbito municipal, estadual ou nacional.

De acordo com o secretário de Desenvolvimento Social, Trabalho e Cidadania, Maurício Souza Rosa, em abril de 2021, a cobertura da população atendida era de 54%, e a meta inicial era de atender 85% do público-alvo até dezembro de 2023, e que foi alcançada com um ano e quatro meses de antecedência.

“O resultado prático é que assim mais famílias estão sendo atendidas pelos programas sociais do nosso Município. E também que essas pessoas recebem os benefícios assegurados pelo Governo Federal”, salienta Maurício.

Conforme a prefeitura de Taquara, atualmente há 8.515 pessoas atendidas pelo Cadastro Único no Município.

Para que fosse possível alcançar a meta, a Secretaria de Desenvolvimento Social realizou ações de busca ativa por moradores aptos a serem cadastrados.

“Nós fizemos ações nas comunidades ao longo deste ano e do ano passado e também utilizamos os meios oficiais de comunicação da Prefeitura, para que as pessoas conhecessem os serviços sociais e assim realizarem o seu cadastro”, explica a diretora de gestão do Sistema Único de Assistência Social (Suas) de Taquara, Clarice Quadros.

A prefeita Sirlei Silveira destacou a importância destes dados, que confirmam a ampliação da presença da Administração Municipal na prestação de assistência à população de baixa renda.

“Estamos empenhados em contribuir para que esses moradores tenham uma vida mais digna, sendo bem atendidos pelos programas que a nossa cidade oferece, e proporcionando oportunidades para esta população em qualquer idade”, frisa Sirlei.

Podem estar no Cadastro Único famílias em situação de vulnerabilidade social, com renda per capita de até meio salário mínimo. Moradores interessados em estar no CadÚnico devem comparecer ao Centro de Referência de Assistência Social (Cras), na sede da Secretaria de Desenvolvimento Social, na rua Guilherme Lahm, 947, no Centro.

Para realizar o cadastro, estas pessoas deverão apresentar um documento com CPF, comprovante de residência atualizado e comprovantes de matrículas, para o caso de quem tem filhos em idade escolar.

“A importância de estar no cadastro é que, através disso, o Município poderá levar a esta pessoa os mais diversos serviços que promovemos, atendendo às suas demandas com mais facilidade”, completa Clarice.