Geral
  CADÚNICO DE TAQUARA

Cadastro Único de Taquara tem crescimento de 84% no número de atendimento a pessoas em situação de extrema pobreza

Em um ano foram realizados 1123 novos cadastros
Foto: Imagem ilustrativa

Atendendo em novo endereço desde 25 de abril, na rua Guilherme Lahm, 947, em frente à Escola Técnica Unipacs, o setor de Cadastro Único, CadÚnico como é chamado, é responsável por cadastrar e atualizar a relação das pessoas beneficiárias dos programas de transferência de renda do Governo Federal e atendidas pelo Sistema Único de Assistência Social (Suas) em Taquara. Em um ano, o Cadastro Único aumentou 84% o atendimento a pessoas em situação de extrema pobreza.

De acordo com o secretário de Desenvolvimento Social, Trabalho e Cidadania, Maurício Souza, todo esse volume não é de pessoas que ingressaram nesta faixa de vulnerabilidade em 2021, mas de pessoas que estavam invisíveis aos aparelhos sociais de Taquara.

“Hoje podemos afirmar que as famílias mais vulneráveis foram encontradas e são sistematicamente assistidas pelos aparelhos sociais de nosso Município e ou pelos programas de transferência de renda federal. Prova disso é que saltamos de 2312 pessoas cadastradas em situação de extrema pobreza, em 2021, para 4267 pessoas na mesma situação em um ano, aumento de 84%”, pontua o secretário de Desenvolvimento Social, Trabalho e Cidadania, Maurício Souza.

O Cad auxilia a vigilância socioassistencial no levantamento de dados, reconhecimento das fragilidades territoriais e a vulnerabilidade das famílias que são atendidas pelo Centro de Referência de Assistência Social (Cras) e Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas).

Conforme relata Maurício, um dos pontos exigidos aos entrevistadores sociais foi levar o desenvolvimento social e as oportunidades às famílias de menor capacidade aquisitiva da cidade.

“Em um ano foram realizados 1123 novos cadastros familiares e outras milhares de atualizações. No referido período a cobertura ao público prioritário subiu de 54% para 79%”, afirma o secretário de Desenvolvimento Social, Trabalho e Cidadania de Taquara.

“Entre fevereiro de 2021 e fevereiro de 2022 houve um aumento substancial de pessoas cadastradas e isso se deve ao trabalho da equipe de entrevistadores que em busca ativa, baseada nos dados de recebimento do Auxílio Emergencial durante a pandemia de Covid-19, foram atrás das pessoas em vulnerabilidade, aquelas que integram famílias cuja a renda per capita não ultrapassa R$ 100,00”, destaca o secretário.

Quadro comparativo dos dados registrados entre fevereiro de 2021 e fevereiro de 2022:

Cadastro Único          / 2021-fev / 2022-fev / Quantidade + / Percentual +

Famílias Cadastradas   /   2594   /   3717   /     1123     /  43,00%

Pessoas Cadastradas   /   6989   /   9488   /     2499     /  35,00%

Situação Ext Pobreza   /   2312   /   4267   /     1955    /  84,00%

Situação de Pobreza   /   1238   /   1422   /      184      /  14,00%

Baixa Renda                /   2477   /   2708   /       231     /   9,00%

Acima ½ Sal Mínimo  /    962   /    1091   /       129     /  13,00%