Canteiros históricos do Centro de Taquara serão revitalizados

Pedras portuguesas serão retiradas para limpeza e será feita a remoção das árvores, que deverão ser realocadas em outro local
Publicado em 12/11/2021 09:30 Off
Por Cleusa Silva
Foto: Divulgação/Cris Vargas

Visando manter o patrimônio histórico e arquitetônico de Taquara, a prefeita Sirlei Silveira autorizou a restauração de 13 canteiros em pedra portuguesa, localizados nas ruas Júlio de Castilhos e Dr. Edmundo Saft. O investimento, no valor de R$ 59.349,87, possibilitará o resgate da originalidade deste espaço público, trecho do Centro do Município que cercou o crescimento da área urbana.

De acordo com a prefeitura de Taquara, os canteiros datam da década de 1920 e ficam no caminho de um conjunto de prédios históricos, como o Solar Pina, recentemente reformado e inaugurado, a Casa Vidal, prédio em alvenaria mais antigo de Taquara, prefeitura, CICS-VP e Clube Comercial.

“A história precisa ser valorizada para que possamos construir um futuro que conheça suas origens. O restauro desses canteiros resgatará também o amor por nosso Município, pelo patrimônio que temos aqui e que é grandioso”, destacou a prefeita de Taquara.

Conforme a Secretaria de Planejamento, Meio Ambiente e Captação de Recursos, na próxima terça-feira (16), será realizada uma reunião com a empresa contratada para definir o cronograma dos trabalhos, que devem iniciar ainda neste mês.

As pedras portuguesas serão retiradas para limpeza e será feita a remoção das árvores, que deverão ser realocadas em outro local. O projeto original tinha apenas uma extremosa central e azaleias nas pontas em cada canteiro. O prazo de execução da obra é de 60 dias.

Para a arquiteta Michele Biason, os canteiros são testemunhas de uma época em que se lutava e ansiava pelo progresso das cidades.

“Taquara era reconhecida em toda região e nas mais altas esferas políticas por possuir um intenso e eficiente plano de desenvolvimento urbano e econômico. Os canteiros são demonstração desse processo e nos contam, junto com o importante entorno arquitetônico, essa história”, avaliou a arquiteta.

Ela e a taquarense Ana Lucia Holmer Bauer Schweitzer estiveram no gabinete da prefeita Sirlei, nesta semana, para conferir o projeto de restauro juntamente com o secretário de Planejamento, Luciano Campana, e a arquiteta do Município, Carina Martin.

“São canteiros que preservam seu revestimento de pedras portuguesas em três cores, ainda quase que 100% intactas. Os desenhos de flor de lis que os compõem são exemplos de aplicação de técnica apurada para a época. Pavimentos similares são encontrados na Praça da Alfândega de Porto Alegre e passaram por recente processo de restauro. Seguimos o exemplo”, destacou Michele.

>> Deixe sua opinião: