Centro de Convivência Ricardinho: profissionais voluntários se unem pelo bem-estar da comunidade de Taquara

Atualmente, projetos são realizados por 53 pessoas cadastradas, e outros voluntários não cadastrados, ligados ou não a igreja adventista
Publicado em 16/08/2021 09:17 Off
Por Cleusa Silva
Fotos: Divulgação/CCR

Promovendo atividades no município desde o dia 11 de março deste ano, com a colaboração inicial da coordenadora Beatriz Quevedos dos Santos, o Centro de Convivência Ricardinho (CCR) atualmente possui um cadastro com mais de 50 voluntários, profissionais de diversas áreas que se uniram por um objetivo comum: o bem-estar da comunidade de Taquara.

Elaborado a partir do diálogo entre alguns líderes da Igreja Adventista do Sétimo Dia (IASD) Central de Taquara e a Secretaria de Desenvolvimento Social e Habitação, o projeto tem como objetivo contribuir para o desenvolvimento da comunidade taquarense, através de oficinas, palestras e momentos de convivência para crianças, adolescentes, adultos e idosos, realizados de forma gratuita.

“O prédio [da escola Ricardinho] estava fechado já há um bom tempo. Após essa conversa, o diretor da Agência Adventista de Desenvolvimento e Recursos Assistenciais (Adra) RS, Daniel Fritoli, foi procurado pela liderança, ainda em 2020, para trocarem ideias sobre a possibilidade de implantarem algo que viesse a contribuir com desenvolvimento da comunidade de Taquara. E na virada do ano, quando ele já tinha o orçamento de 2021, priorizou a contratação de uma coordenadora com a intenção de iniciar as atividades”, conta Beatriz.

Escolhida através de indicação de líderes, em uma reunião de implantação CCR, Beatriz já atuava como voluntária de projetos da Adra. A primeira ação realizada foi uma busca ativa de pessoas voluntárias para contribuir com as ações do Centro de Convivência Ricardinho, através de um vídeo informativo e um formulário digital, que atualmente somam 53 pessoas cadastradas, além de outras que não se cadastraram, mas se colocaram a disposição como voluntários, ligadas ou não a igreja adventista.

Atualmente, o Centro de Convivência Ricardinho está desenvolvendo três projetos, o “Abrace um Aluno”, o “Projeto Acolhe” e o “Garotas Brilhantes”, atendendo cerca de 50 pessoas, entre crianças, adolescentes e adultos.

Abrace um aluno

Oferece reforço escolar individual e atendimento com psicóloga, para as crianças dos anos iniciais. Atende em média 20 crianças, que recebem orientação de seis professoras, uma psicóloga e quatro monitores voluntários.

Projeto Acolhe

Tem como objetivo oportunizar momentos de interação entre as pessoas em situação de rua, acolhidas pelo Albergue Municipal e que são acompanhadas pelo Centro de Atenção Psicossocial (CAPS), mediante credencial ofertada, e pelos voluntários do CCR, com a intenção de trazer assistência durante os almoços ofertados aos finais de semana.

São realizados momentos reflexivos, com o auxílio de profissionais, conforme o tema exposto, disponibilizando interação, através de dinâmicas, atividades lúdicas e jogos para o desenvolvimento de trabalho em grupo, além da oferta de oficinas para qualificação dos mesmos.

Garotas Brilhantes

Oferece ações voltadas às adolescentes, em situação de vulnerabilidade social, visando o empoderamento e autodesenvolvimento do gênero feminino, objetivando o desenvolvimento de suas capacidades, habilidades, protagonismo e participação cidadã.

Lançado no dia 15 de junho de 2021, o projeto Garotas Brilhantes foi oficialmente apresentado à comunidade no dia 13 de julho, com a realização da palestra “Mulheres que mudam o mundo”, ministrada pela advogada Maianny Nunes.

O evento, que contou com a presença da prefeita de Taquara, Sirlei Silveira, também reuniu outras autoridades do município, como a vereadora Carmem Fontoura, a secretária de Saúde, Ana Maria Rodrigues, a coordenadora do CAPS, Priscila Terra, a coordenadora do CREAS, Ruthe Pastório de Moira, a coordenadora do CRAS, Caroline Britto, e a representante da secretaria da Educação, Cultura e Esportes, Karla Gonzaga, entre outras presenças.

Além do lançamento do projeto, também foram realizadas apresentações musicais, especialmente preparadas pelas adolescentes Victória Oliveira e Yasmin Santos.

Com encontros semanais, o Garotas Brilhantes atende, atualmente, 19 garotas, entre 14 e 18 anos, com palestras sobre temas do universo feminino, oficinas práticas com profissionais das mais variadas áreas, rodas de conversa e distribuição de lanches.

Beatriz explica que os projetos e atividades desenvolvidas no Centro de Convivência Ricardinho são patrocinados e apoiados por pessoas físicas. Quem quiser contribuir financeiramente com a causa, ou se tornar voluntário em um dos projetos pode entrar em contato pelo WhatsApp, no número (51) 99297-1591.

“Quem preferir, poderá nos fazer uma visita na sede do CCR, que está localizado na rua Coronel Flores, número 2358, no Centro, no horário das 13h30min às 17h30min, de segunda a quinta-feira. E sexta-feira, à tarde, com hora agendada”, convida a coordenadora do Centro de Convivência Ricardinho, de Taquara.

>> Deixe sua opinião: