Os artigos publicados no site da Rádio Taquara não refletem a opinião da emissora. A divulgação atende ao princípio de valorização do debate público, aberto a todas as correntes de pensamento.
Participe: jornalismo@radiotaquara.com.br
Publicado em 02/10/2021 21:37 Off

Chegou outubro, mês das Bruxas

Muahahahahaha cof cof. Já estamos ficando velhas demais para soltar risadas malignas sem pigarrear por aí. Entretanto, para uma Bruxa, ficar velha nunca é ruim. A gente adora. Começam as adorações por vassouras esvoaçantes, a lua fica atraente, e gatinhos são sempre bem-vindos.

Panelas de ferro e caldeirões dão um gosto especial na comida. Temperos e ervas colhidas ali no jardim viram um paraíso. As maçãs suculentas são colhidas e preparadas para oferecer às jovens damas. Dedinhos são verificados por cegas Bruxas, apenas para certificar de uma boa alimentação. Porque as Bruxas se preocupam com a sua comunidade.

Oferecem um coração quentinho para os que precisam, preparam seus feitiços na madrugada com a sabedoria adquirida pelas suas ancestrais. Uma Bruxa mesmo, reconhece a outra. Sabe da sua linhagem única. Os mistérios que rondam as estrelas e abrem caminhos na floresta.

Porém, uma Bruxa experiente reconhece um perigo iminente. Já no olhar sabe daqueles que devem se manter afastados. As preocupações diárias são parte de um coração de Bruxa. Os rituais de proteção não falham. Uma Bruxa sabe se proteger. E ela sabe que é questão de tempo.

Ainda com suas ousadias, pintam os cabelos de diversas cores, gostam de Harry Potter, dividem sua vassoura para uma carona amiga, sabem quem são Sabrina, Morgana, Elvira, Keka, Agnes, Samantha, Zelda, Hermione, Luna, Will, Irma, Taranee, Cornélia e Hay Lin, Bruxa do 71, Cuca, Onilda, Baba Yaga, Medéia, Meméia, Malévola, Bellatrix e tantas outras tão cativantes e horripilantes quanto. Não temem o fogo. Aprenderam os quatro elementos. Ainda assustam algumas crianças, mas porque faz bem pro coração. Está no sangue, acontece sem querer.

Uma Bruxa entende a convicção da outra, bem como sabe que existe a arte das trevas e a arte de defesa contra a arte das trevas. Algumas neutras se valem de ambas. A maioria escolhe um lado. Umas são reclusas em suas cabanas no meio da floresta. Outras preferem escolas de magia e viram pesquisadoras.

Saias e chapéus pontudos, histórias para contar, magias para ensinar. Músicas para cantarolar pela estrada fora. Tudo isso faz parte de um coração de Bruxa. E seus velhos narizes pontudos já não cabem mais aqui. Algumas até possuem, devido sua genética. Mas convenhamos, essas características fajutas não deveriam enganar mais ninguém. Somos quase sereias em terra firme. A Bruxa aprendeu o valor do charme para além de mero disfarce.

Estamos com olhos astutos, esperançosos com o futuro. Porque um coração de Bruxa faz previsões. Ela sente para onde deve ir, quando o coração guia e a mente elabora. Não é à toa que sem querer, as melhores conquistas de uma Bruxa acabam por cair em Outubro. É nosso mês.

Que gatinhos se enrosquem em suas pernas, que abraços sejam mágicos e que o calendário ajude seus planos. Bruxas, que a fantasia se torne realidade e que outras criaturas mágicas apareçam em seu quintal. O melhor mês do ano acabou de começar, e ele é todo nosso, muahahahaha cof cof. Oh, de novo…

Por Krishna Grandi
[Leia todas as colunas]

>> Deixe sua opinião:
Os artigos publicados no site da Rádio Taquara não refletem a opinião da emissora. A divulgação atende ao princípio de valorização do debate público, aberto a todas as correntes de pensamento.
Participe: jornalismo@radiotaquara.com.br