Geral
  MEIO AMBIENTE

Cras de Igrejinha promove atividades alusivas ao Dia do Meio Ambiente voltadas às crianças e adolescentes

Ação contou com entrega de garrafas de água reutilizáveis e plantio de árvores de Ipê amarelo
Fotos: Divulgação/Prefeitura de Igrejinha

Com o objetivo de incentivar o cuidado com o meio ambiente entre as crianças e adolescentes do Município, o Centro de Referência de Assistência Social (Cras) de Igrejinha promoveu, na semana passada, o Projeto Superar. As atividades, alusivas ao Dia do Meio Ambiente, celebrado no dia 05 de junho, reuniram mais de 60 crianças e adolescentes, usuários do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV). A substituição dos copos plásticos e o plantio de duas mudas de Ipê Amarelo no Loteamento Jasmin fizeram parte das atividades propostas pela ação.

A orientadora social Amanda Backes Dörr foi quem conduziu o dia de atividades, tendo a temática ambiental como eixo para o trabalho, devido ao Dia Mundial do Meio Ambiente, comemorado em junho. A principal ação desenvolvida foi a entrega de garrafinhas de água reutilizáveis para todas as crianças e adolescentes que fazem parte do serviço, visando a substituição dos copos plásticos que eram utilizados nos dias em que os jovens realizam oficinas.

Em parceria com a Secretaria de Planejamento e Meio Ambiente de Igrejinha, o serviço realizou o plantio de duas mudas de árvore de Ipê Amarelo no local onde já ocorrem os encontros semanais para oficinas disponibilizadas para as crianças e adolescentes.

Desenvolver o protagonismo e a autonomia de crianças e adolescentes é um dos principais objetivos do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV), através do CRAS/Igrejinha. Além do Projeto Superar, há ainda várias outras atividades que abrangem a faixa etária dos seis aos 17 anos, todas oferecidas de forma gratuita.

Para a Coordenadora do CRAS de Igrejinha, Carine Herrmann Muller, atividades como esta são essenciais para desenvolver o senso de responsabilidade ambiental em cada um dos usuários do serviço.

“A gente percebe que é um trabalho educativo que requer tempo e esforço, especialmente para que o cuidado com o meio ambiente se torne algo comum no dia-a-dia, então ficamos muito satisfeitos com o resultado e esperamos continuar desenvolvendo outras ações, assim como esta”, afirma Carine.