Criminosos que assassinaram jovem em frente à revenda em Taquara gravaram vídeo mostrando armas

Jovem de 18 anos foi morto a tiros na terça-feira (12) às margens da ERS-239; Polícia Civil segue com a investigação do caso.
Publicado em 15/10/2021 16:05 | Atualizado em 15/10/2021 21:35 Off
Por Rádio Taquara
Reprodução

Os indivíduos que assassinaram o jovem Kevyn Alcides, de 18 anos, em frente a uma revenda de automóveis, localizada na ERS-239, em Taquara, na noite da última terça-feira (12), gravaram um vídeo exibindo as armas de forma tranquila, enquanto possivelmente se deslocavam ao local do futuro crime. Eram quatro criminosos no interior do automóvel. Um deles – o único que não estava com trajes camuflados – dirigia o veículo, enquanto os outros três exibiam as armas de grosso calibre.

Conforme as imagens, que foram divulgadas em redes sociais, o carona do automóvel preto – usado no momento do crime – exibe um fuzil .556 e uma pistola, que aparenta ser .40, enquanto os criminosos se deslocam pela estrada. Em seguida, o homem vira o celular e apresenta os outros integrantes do carro: um homem, vestido com jeans e moletom preto que conduzia o veículo e gravou o momento da execução e outros dois criminosos, trajando roupas camufladas no banco de trás do carro, também exibindo o que parece ser outros dois fuzis.

Durante o deslocamento, como se estivessem indo a uma festa, os encapuzados ouviam música em volume alto. Além das armas, em meio às imagens pode-se verificar, que no banco traseiro do automóvel – que pelo emblema na direção aparenta ser da marca Toyota ou Hyundai – que havia também um giroflex (objeto luminoso usado por policiais) em cima do banco.

O crime

Na noite da última terça-feira (12), um jovem foi assassinado a tiros em frente a uma revenda de carros, localizada às margens da ERS-239, em Taquara. Por volta de 23h30min, a Brigada Militar (BM) recebeu a ligação de populares, relatando ter ouvido disparos de arma de fogo às margens da rodovia, no bairro Cruzeiro do Sul. Chegando ao local, foi encontrado o corpo do jovem, de 18 anos, já sem vida, além de diversas cápsulas, possivelmente de fuzil .556 e pistola .40. A vítima foi identificada como Kevyn Alcides.

A vítima

Conforme a delegada da Polícia Civil de Taquara, Rosane de Oliveira, responsável pela investigação, Kevyn Alcides, de 18 anos, que era morador de Parobé, tinha passagem pela polícia por posse de entorpecentes e já teria envolvimento com os criminosos. Porém, ele nada tinha a ver com a loja de carros de Taquara. Ele foi levado no carro preto até a frente da agência às margens da ERS-239, próximo à ERS-020. Ao descer do veículo, um encapuzado falou algo no ouvido do jovem e o empurrou para frente. Chegando ao portão da revenda, de costas para os encapuzados, Kevyn bateu palmas como se estivesse chamando alguém, momento em que foi fuzilado. O jovem foi enterrado na manhã desta quinta-feira (14), no cemitério do Pinhal, interior de Parobé.

Investigação

Ainda segundo a delegada Rosane, a apuração do caso desta semana segue por duas linhas: a do tráfico de entorpecentes e a linha de extorsões de proprietários de estabelecimentos comerciais por parte de organizações criminosas. A Polícia Civil e Brigada Militar, em operações conjuntas e individuais, prenderam vários autores dessas ameaças à comerciantes e até de homicídios nos últimos anos. No momento, conforme a delegada, há seis pedidos de prisão preventiva sob análise do Judiciário em relação a uma investigação em andamento da polícia.

“Essas organizações passam de forma reiterada nas revendas solicitando uma quantia em dinheiro. Estamos combatendo de forma veemente em Taquara, com várias prisões e mais pedidos de prisões ao Judiciário. Nossa luta vai continuar, pois se trata de darmos uma resposta legal e técnica em cima daquele delito. Vamos trabalhar com dedicação para que a comunidade se sinta mais segura”, destaca a delegada. Rosane enfatiza que já possui suspeitos deste crime, porém não irá revelar mais detalhes para não atrapalhar a investigação.

>> Deixe sua opinião: