Defesa Civil de Taquara promove a 1ª Semana Municipal de Redução de Desastres

Iniciativa segue até a próxima sexta-feira, 8 de outubro, com oficinas e capacitações
Publicado em 06/10/2021 09:54 | Atualizado em 06/10/2021 13:36 Off
Por Alan Júnior

Fotos: Magda Rabie/Prefeitura de Taquara

Promovida pela Defesa Civil de Taquara, iniciou na segunda-feira (4), a 1ª Semana Municipal de Redução de Desastres. Visando conscientizar a sociedade acerca da importância de medidas preventivas para evitar a ocorrência de sinistros capazes de causar perdas humanas, materiais e imateriais, o evento segue até sexta-feira (8), momento que contará com a presença de três importantes pesquisadores da área ambiental.

A partir das 13h, o evento que encerra a primeira edição da Semana Municipal de Redução de Desastres, terá a apresentação de três painéis: “Desenvolvimento Sustentável e o desafio dos objetivos da ONU”, com o Prof. Dr. André Rafael Weyermüller (Feevale); “150° Sessão da Oficina Regional de Defesa Civil – Vale do Paranhana, Região das Hortênsias e Alto Sinos”, coordenada por Cláudio Silva da Rocha e “Contribuições locais para a concretização dos objetivos de desenvolvimento sustentável da ONU”, com o Prof. Me. Carlos Augusto do Nascimento.

“Este momento é direcionado principalmente a pessoas, a profissionais que atuam diretamente em causas ligadas ao Meio Ambiente. Teremos uma reflexão acerca do desenvolvimento econômico municipal que é pauta de todos os gestores, como desenvolver, progredir e automaticamente coabitar com todas as demandas insurgentes referentes ao Meio Ambiente e também sobre a questão do aquecimento global, da projeção e relatório da ONU, sobre a elevação da temperatura até 4° e em que isso poderá impactar na sociedade dentro dos próximos 50 anos”, ressalta o coordenador de Defesa Civil, Matheus Modler.

A 1ª Semana Municipal de Redução de Desastres é realizada pela Coordenadoria Municipal de Defesa Civil com apoio das secretarias municipais de Educação, Cultura e Esportes e de Saúde, do Corpo de Bombeiros, dos Voluntários de Defesa Civil de Taquara, das Faculdades Integradas de Taquara (Faccat) e da Universidade Feevale.

Programação

Nos dias 4 e 5, foi promovida, no IACS, capacitação de profissionais da área educacional para atuação contra incêndio: manejo inicial de alunos e atuação de primeiros socorros, com vista a dar efetividade à Lei Lucas (Lei Federal 13.722/18), com a participação do Corpo de Bombeiros Militar de Taquara e dos Voluntários da Defesa Civil de Taquara.

O sargento Egídio e a soldado Tairine, do Corpo de Bombeiros Militar, foram alguns dos palestrantes do evento desenvolvendo manobras de primeiros socorros em casos de engasgo, sufocamento, convulsões e vertigem. “A Lei Lucas é um assunto muito sério e a nossa intenção é passar o maior conhecimento possível para que saibam como lidar em situações que podem ocorrer dentro das escolas até a emergência chegar”, salienta o sargento.

“Percebemos um excelente engajamento, um envolvimento entre os professores participantes reconhecendo a importância deste conhecimento numa situação de emergência, seja em incêndio ou em atendimento médico de um aluno ou mesmo de um docente, pois ninguém está a salvo de passar por algo semelhante”, considera Matheus.

Na quarta-feira (6), a capacitação será direcionada a profissionais de ILPI’s para primeiros socorros e situação de emergência no manejo de idosos, com participação dos Voluntários da Defesa Civil de Taquara e da Coordenadoria de Vigilância em Saúde. E na quinta-feira (7), será ministrada a oficina “Medidas preventivas contra Covid-19 e mais doenças virais e bacterianas”, pela Vigilância em Saúde e Defesa Civil de Taquara, nas escolas municipais que registraram casos de contaminação pelo vírus.

A Lei Lucas

A criação da Lei Lucas – nome dado à Lei 13.722, de outubro de 2018 – ocorreu após o acidente envolvendo o menino Lucas Begalli, de 10 anos. Em uma excursão escolar ele se engasgou com um alimento e não sobreviveu. Nenhum dos professores que acompanhavam os alunos no passeio sabia técnicas de primeiros socorros.

A Lei Lucas determina que professores e funcionários de escolas de educação infantil e básica, públicas ou privadas e também de qualquer tipo de estabelecimento de recreação infantil tenham capacitação em primeiros socorros. A exigência visa garantir e aumentar a segurança de crianças e adolescentes no espaço escolar. E é justamente esse o propósito do treinamento desses profissionais, dar assistência à vítima enquanto o socorro não chega.

>> Deixe sua opinião: