Geral
  PATRIMÔNIO CULTURAL

Documentário sobre a Casa Vidal será exibido em 20 de agosto em Taquara

Cidadãs taquarenses contarão um pouco da história do prédio mais antigo do Município.
Casa Vidal segue sendo restaurada em Taquara.
Foto: Magda Rabie/Prefeitura de Taquara

Integrando a 4ª edição do Dia Estadual do Patrimônio Cultural que apresenta a temática “Patrimônio Cultural, Cidadania e Ética”, será exibido no dia 20 de agosto, o documentário “Restauração da Casa Vidal e a participação cidadã na preservação de um patrimônio da cidade de Taquara-RS”. A transmissão será às 19h, nas redes sociais (Facebook e YouTube) da Prefeitura e do Museu Histórico Municipal Adelmo Trott. 



O evento é uma promoção da Prefeitura de Taquara, da Secretaria Municipal de Educação, Cultura e Esporte, da Diretoria de Cultura, do Museu Histórico Municipal Adelmo Trott e do Arquivo Histórico Municipal Maria Eunice Müller Kautzmann com apoio do Ministério Público. 

Para contar um pouco da história da Casa Vidal que é o patrimônio arquitetônico mais antigo de Taquara, datado de 1882 e que hoje passa por restauro participam do documentário a gestora cultural Cristina Seibert Schneider, a promotora Ximena Cardoso Ferreira, a cidadã taquarense Ana Lúcia Holmer Bauer Schweitzer, a arquiteta responsável pelo projeto de restauro, Leila Schaedler, as responsáveis pela Associação Natal Mágico de Taquara, Lisa Letti Arsand e Marlene Ballin Carlotto e a prefeita Sirlei Silveira. 

“A restauração, a história do prédio e a sua importância quanto à participação cidadã, à construção de memória, de identidade, de pertencimento serão revelados por pessoas que ao longo do tempo tiveram alguma relação com a Casa Vidal”, menciona o chefe da Divisão do Arquivo Histórico, Maicon Rodrigues.

Casa Vidal

A Casa Vidal é o patrimônio arquitetônico mais antigo de Taquara. Foi construída na segunda metade do século XIX, em 1882,  pelo coronel Jorge Fleck que governou Taquara como intendente, sendo edificada com tijolos unidos com pó de conchas marinhas vindas de Nossa Senhora da Conceição do Arroio (atual cidade de Osório). Alguns anos mais tarde a casa comercial foi adquirida por José Júlio Muller, figura política taquarense. No estabelecimento eram comercializados tecidos e ferragens, tornando-se um local de referência para os viajantes que chegavam na cidade. 

Henrique Vidal Kohlrausch foi balconista do comércio, quando possivelmente adquiriu o comércio de seu antigo proprietário o qual permaneceu até a época em que suas atividades foram encerradas, na década de 90. A casa é conhecida como “Casa Vidal” em função da importância que este comércio representou para a cidade. “Por esse motivo objetiva-se divulgar e refletir sobre a sua história e sua importância na construção dos conceitos de memória e pertencimento dos taquarenses”, pontua Maicon.

O prédio passa por restauro em sua edificação desde 2018. O investimento total da obra, com a primeira e segunda etapa e a etapa que compreende o Edital de Museus, abrangerá um montante aproximado de R$ 6 milhões. Após concluída a restauração, a Casa Vidal passará a abrigar o acervo do Museu Municipal, do Arquivo Municipal e da Biblioteca Pública Municipal, além de salas para oficinas culturais, para exposição museológica, de apoio para atendimento ao público em geral e cafeteria.