Em 2019, só Rolante e Taquara criaram empregos no Vale do Paranhana

Dados do governo federal mostram que o saldo de 2019 foi de 96 vagas fechadas nos seis municípios da região.
Publicado em 24/01/2020 16:06 | Atualizado em 27/01/2020 14:13 Off
Por Vinicius Linden

O governo federal divulgou, nesta sexta-feira (24), os números finais do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) relativos ao ano de 2019. Pela totalização, os seis municípios do Vale do Paranhana amargaram a redução na geração de postos formais nos 12 meses do ano passado, fechando 96 postos de trabalho. O resultado foi reflexo da redução de vagas em dezembro, uma vez que até novembro a região vinha com saldo positivo. Rolante liderou a criação de empregos na região, seguido de Taquara. Os dois são os únicos municípios com saldo positivo.

Em Rolante, o número de empregos criados em 2019 foi de 229 vagas. Conforme os dados do Caged, praticamente a totalidade destas vagas foi criada pela indústria calçadista, que expandiu a geração de empregos no município. Ocupando a segunda posição na geração de empregos da região, Taquara teve 192 vagas abertas em 2019. A ocupação que mais gerou vagas no município foi moldador de plástico por injeção, com 45 empregos, seguido de ajudante de motorista, com 38 vagas. Depois, auxiliar de escritório, com 28 empregos, e operador de caixa, com 28 oportunidades geradas. Já a servente de obras teve 27 empregos criados no município, seguido de faxineiro, com 23; preparador de calçados e alimentador de linha de produção, com 18 cada.

Ao comentar o resultado do Caged nesta sexta-feira (24), em seu programa semanal na Rádio Taquara, o prefeito de Taquara, Tito Lívio Jaeger Filho comemorou o dado positivo e disse que faz parte da estratégia do seu governo de aproximação com as empresas. O chefe do Executivo projetou que, para 2020, este resultado será melhor, uma vez que vários contatos teriam sido iniciados pela administração municipal.

Desempenho negativo

À exceção de Rolante e Taquara, nenhum outro município teve resultado positivo na geração de empregos em 2019, conforme os números do Caged. O pior resultado foi de Parobé, que fechou 268 empregos no ano passado. Depois, aparece Igrejinha, com 153 vagas extintas. Riozinho teve fechamento de 88 empregos e, em Três Coroas, oito vagas foram eliminadas.

Confira todos os dados do Caged:

Fonte: Ministério da Economia | Caged | Janeiro a dezembro/2019

[table id=25 /]

>> Deixe sua opinião: