Empresários estão preocupados com a quantidade de furtos de fios e cabos em Taquara

Os empresários pedem mais fiscalização para conter o aumento deste tipo de crime
Publicado em 30/08/2021 19:05 | Atualizado em 31/08/2021 10:10 Off
Por Rádio Taquara
Foto: Divulgação

No final de semana passado, pelo menos duas empresas registraram boletins de ocorrência após terem fios e cabos de energia elétrica furtados. Na madrugada desta sexta-feira (27), por volta das 2h, o proprietário de um atacado, localizado na Avenida Sebastião Amoretti, bairro Petrópolis, teve vários metros de fios e canos furtados do local.

De acordo com a vítima, de 25 anos, seu empreendimento foi invadido por dois meliantes. Um deles escalou uma parede e se dirigiu à parte traseira do estabelecimento comercial enquanto o outro vigiava. Ainda conforme a proprietária do local, o prejuízo do furto pode chegar a R$ 2 mil. O crime foi gravado por câmeras de segurança e as imagens serão anexadas à investigação.

Já na madrugada deste domingo (29), a empresa que sofreu tentativa de furto de fios e cabos de energia foi a Madeireira Taquara. Por volta das 5h30min, também na Avenida Sebastião Amoretti, um homem, que passava pelo local em direção ao seu trabalho, visualizou faíscas saindo de um medidor de energia elétrica. Em seguida, avistou um indivíduo portando um facão que saiu do local mancando.

Posteriormente, o gerente da madeireira, Diego Kohlrausch foi chamado, pela empresa que faz a segurança do local, tendo sido avisado sobre a tentativa de furto dos fios. Conforme o gerente, o suspeito violou a parte externa da fiação elétrica, puxou os cabos, porém não conseguiu furtá-los. De acordo com Kohlrausch, a única solução para este tipo de crime seria o aumento da fiscalização no município.

“Ao conversar com policiais da Brigada Militar comentei sobre a necessidade de aumento na fiscalização e fui informado que a BM trabalha no combate a este tipo de crime, porém, o efetivo disponível na cidade é pequeno para atender a todos os chamados”, destaca.

Polícia Civil

Em contato com a responsável pela Delegacia de Polícia Civil de Taquara, delegada Rosane de Oliveira, a reportagem da Rádio Taquara foi informada que, geralmente, são duas ou três pessoas que praticam esse tipo de crime, até serem pegos pela Brigada Militar.

“Depois disso, fazemos o APF [Auto de Prisão em Flagrante] e representamos pela prisão preventiva. Durante o tempo em que os meliantes ficam presos, os furtos de fios param de ocorrer. Mas, nossa legislação é muito branda neste sentido e, em seguida, eles são soltos e voltam a furtar novamente”, destaca a delegada.

Ainda de acordo com Rosane, também é realizado um trabalho de fiscalização, em possíveis estabelecimentos receptadores dos furtos, por parte dos órgãos competentes.

Brigada Militar

A reportagem da Rádio Taquara entrou em contato com o responsável pela Brigada Militar de Taquara, capitão Gabriel Damásio. O capitão destaca que as pessoas que foram lesadas por este tipo de crime, devem registrar imediatamente essas ocorrências.

“É preciso que tenhamos os registros dessas ocorrências, até porque são situações que o estado flagrância poderá ajudar a manter os autores na prisão. Em especial, por tratar-se de furto qualificado”, frisa.

Ainda conforme Damásio, somente neste ano foram dezenas de prisões, todavia a manutenção da prisão não tem ocorrido.

>> Deixe sua opinião: