Equipes dos programas PIM e Criança Feliz de Taquara lançam campanha literária voltada às famílias atendidas no município

Quem quiser contribuir poderá levar os livros doados até a sede do Cras
Publicado em 07/07/2021 16:46 Off
Por Cleusa Silva
Fotos: Divulgação/PIM e PCF de Taquara

Com o intuito de estimular a fala, a escrita, a criatividade, promover o desenvolvimento infantil na aprendizagem e trabalhar o vínculo da família com a criança, as equipes dos programas Primeira Infância Melhor (PIM) e Criança Feliz (PCF), de Taquara, lançaram a Campanha Literária, com apoio da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social e Habitação e do Centro de Referência de Assistência Social (Cras).

Segundo a coordenadora dos programas PIM e PCF, Débora Coelho, a intenção é arrecadar livros com temas infantis para as crianças assistidas pelos programas e, durante todo o mês de julho, quem quiser contribuir poderá levar os livros doados até a sede do Cras, localizada na rua Henrique Bauermann, 2318, no bairro Jardim do Prado.

“Sabe-se que a leitura traz muitos benefícios ao ser humano. Pensando no pouco ou nenhum acesso que as famílias atendidas pelo PIM e PCF têm acerca da leitura, decidimos, durante reunião entre os dez visitadores dos programas, lançar a campanha visando estimular o desenvolvimento das crianças, trabalhando historinhas infantis. Criamos fantoches da historinha “Os Três Porquinhos” e confeccionamos o primeiro livrinho para as crianças colorirem e fazerem um final diferente para a história”, destaca Débora.

Formada em pedagogia e neuropsicopedagogia, a visitadora Simara Stein observa a relevância da campanha.

“A leitura desenvolve o raciocínio lógico, a concentração, a percepção, a imaginação, trabalha o desenvolvimento da fala e ajuda a criança a entender alguns sentimentos mas, o mais importante, trabalha a criação de vínculo, o amor. A opção que eu dou para as famílias é trabalhar as imagens, as cores, o nome dos objetos, dos animais, não só a leitura propriamente dita. Precisamos deste apoio de todas as famílias para que possamos trabalhar com nossos pequenos o gosto pela leitura”, menciona Simara.

>> Deixe sua opinião: