Educação Geral
  EDUCAÇÃO

Escola Cívico Militar de Taquara é credenciada pelo MEC

Em breve oficiais das forças armadas integrarão a equipe gestora da instituição.
Ecim de Taquara atende cerca de 225 alunos, do sexto ao nono ano.
Foto: Divulgação / Ruan Nascimento

O Acordo de Cooperação Técnica (ACT) entre o Ministério da Educação (MEC) e a Prefeitura de Taquara já foi formalizado, a Escola Cívico Militar de Taquara (Ecim) está credenciada nos moldes do projeto instituído pelo governo federal segundo explica a prefeita Sirlei Silveira. “Aguardávamos a assinatura do acordo, pois é este acordo que nos afirma que Taquara está credenciada com uma Ecim, que nos autoriza e nos diz que a escola está implantada”, informa.



A secretária municipal de Educação, Cultura e Esporte (Smece), Carla Silveira, ressalta que seis militares das forças armadas aguardam a nomeação no Diário Oficial da União, o oficial de gestão que atuará junto com a diretora Andreza Eltz Cunha e com o vice-diretor Juarez Copello, já esteve visitando a escola, com ele também integram a equipe um oficial de gestão educacional que fará um trabalho de coordenação dos monitores e quatro militares responsáveis pela monitoria e acompanhamento próximo aos alunos.

“Mesmo sem a presença momentânea dos oficiais já estamos implantando as diretrizes das ECIMs, algumas políticas com os alunos como a construção das regras, das normas de convivências, a prática de cantar o hino diariamente, do respeito aos colegas, dos valores e civismo. O grande diferencial da nossa escola é ser turno integral, pois esta não era uma condição do MEC, mas sim uma proposta municipal de gestão da professora Sirlei que tinha como meta em seu plano de governo ter uma escola em turno integral”, destaca Carla.

ECIM Taquara

A Escola Cívico-Militar (Ecim)de Taquara está localizada na rua Coronel Flores, 256, no Centro. É a primeira escola em turno integral do Município onde cerca de 225 estudantes, do sexto ao nono ano, iniciam as atividades às 7h45 e encerram o turno às 16h30. Todos recebem transporte escolar e três refeições diárias. No turno da tarde há diversas atividades e oficinas que são chamadas de clubes.

“Estamos com mais de 13 clubes envolvendo o civismo, os valores, banda, arte, educação física, inglês, conhecimento lógico matemático, produção textual, entre outros. Já percebemos uma diferença nos nossos jovens, principalmente no que se refere ao engajamento escolar. Também já iniciamos o plano de ação que será encaminhado ao Governo Federal”, observa a secretária.

Para o ano de 2022, na região sul do Brasil, somente 25 municípios foram contemplados com escolas cívico-militares. O Programa Nacional das Escolas Cívico-Militares (Pecim) foi lançado, em 2019, pelo Ministério da Educação (MEC) em parceria com o Ministério da Defesa.