Estudante apresenta à Câmara de Parobé sugestão de projeto para aumentar doadores de sangue

Aluna de Nova Hartz foi recebida pelo vereador Gilberto Gomes (PRB).
Publicado em 06/02/2018 22:57 | Atualizado em 06/02/2018 22:58 Off
Por Vinicius Linden

Vereador Gilberto Gomes, do PRB, (esq.) recebeu estudante Gabrielle na segunda-feira. Divulgação/Eduarda Rocha

A Câmara de Vereadores de Parobé, recebeu, na segunda-feira (05), a sugestão de uma estudante de Nova Hartz para aumentar o número de doadores de sangue no município. Estudante da escola Almerinda Paz de Oliveira, a jovem Gabrielle Pinheiro Bonfada, 13 anos, foi recebida pelo vereador Gilberto Gomes (PRB) e apresentou o projeto intitulado “Doação de Sangue – Uma busca sem Fim”.

A iniciativa criada por Gabrielle tem como principal objetivo criar mecanismos que conscientizem a população da importância em doar sangue. Em 2016, a aluna garantiu o primeiro lugar na MOSTRATEC, feira que reúne centenas de estudantes com projetos inovadores e que possam concretizar importantes mudanças à sua realidade local. “Tudo começou quando uma menina que conhecia sofreu um acidente e sua família realizou campanhas pedindo que todos doassem sangue. Aí fui pesquisar mais sobre o assunto e achei importante divulgar o quanto isto é necessário”, explica a aluna. Já em 2017, Gabrielle participou do ExpoScience, na cidade de Fortaleza. Agora se prepara para embarcar até São Paulo, no mês de março, onde apresentará seu projeto na USP durante a Febras.

Segundo Gomes, a partir do recebimento desta proposta, será feito uma adequação para a realidade da comunidade Parobeense e posteriormente levado ao Plenário como projeto sugestivo. “Percebe-se que esta matéria não onera os cofres públicos, portanto poderá partir da Casa Legislativa. É muito importante que a Câmara receba estas sugestões e coloquem-nas em prática”, destaca o parlamentar.

Um projeto semelhante, também de autoria da estudante, já foi aprovado na Câmara de Vereadores de Nova Hartz, onde a iniciativa já foi implementada. O texto prevê a elaboração de campanhas para a doação de sangue, coloca em prática o cadastro municipal de doadores, além de sugerir a criação de um aplicativo que facilite a inscrição no cadastro municipal.

>> Deixe sua opinião: