Geral
  PALESTRA NA FACCAT

Guerra na Ucrânia será tema de debate promovido pelo curso de Direito da Faccat

Evento visa discutir sobre as possíveis consequências que todos enfrentarão em relação a essa guerra
Foto: Wolfgang Schwan/Anadolu Agency (Getty Images)

Tendo como objetivo discutir sobre as possíveis consequências que todos enfrentarão em relação a guerra na Ucrânia, o curso de Direito e o Núcleo Acadêmico de Direito (NAD) das Faculdades Integradas de Taquara (Faccat) promoverão, na próxima semana, um debate sobre esse que é um dos assuntos de maior destaque da atualidade.

A palestra, que terá como tema principal “Quem diz ‘humanidade’ está tentando te enganar: A Guerra na Ucrânia e as vias da paz”, será realizada na terça-feira (03), das 19h às 22h30min, no auditório 3 do Centro de Eventos.

O ministrante será o professor doutor Anderson Vichinkeski Teixeira e a mediação será feita pelo coordenador do evento, professor doutor Rafael Köche, da Faccat. As inscrições são gratuitas e devem ser feitas até segunda-feira (02), pelo link www.faccat.br/cursoseventos.

Mediação será feita pelo professor doutor Rafael Köche, da Faccat

De acordo com o professor e coordenador do evento, o debate busca analisar como ficou o mundo após o fim da Segunda Guerra Mundial, além de discutir sobre o contexto da Guerra Fria e o fim da União Soviética; sobre o papel da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan); os riscos nucleares, a versão russa da guerra; posição do Brasil diante a situação, entre outros objetivos.

“Considerando, ainda, que o pior está por vir, segundo o presidente francês Emmanuel Macron, diversos historiadores e cientistas políticos já definem a Guerra da Ucrânia como o maior desafio para a futuro da segurança global desde o fim da Segunda Guerra”, comenta Rafael.

O professor da Faccat explica ainda que o título do evento faz uma alusão à máxima de Proudhon resgatada por Carl Schmitt, em seu conceito discriminatório de guerra, além das obras de Danilo Zolo (“Invoking Humanity: War, Law and Global Order”) e de Norberto Bobbio (“O problema da guerra e as vias da paz”), intelectuais que dedicaram