Hospital de Parobé receberá R$ 4 milhões do Governo do Estado para conclusão de obras

O valor será destinado ao término de 62 leitos de internação divididos em dois pavimentos.
Publicado em 13/09/2021 14:37 | Atualizado em 14/09/2021 14:23 Off
Por Alan Júnior
Foto: Divulgação/Arquivo

O Hospital São Francisco de Assis (HSFA), de Parobé, receberá R$ 4 milhões de recursos para a conclusão das obras de ampliação. O anúncio foi feito na manhã desta segunda-feira (13), pelo Governo do Estado. São 62 leitos de internação divididos em dois pavimentos. Os quartos estão projetados para conter enfermarias com no máximo 03 leitos, além de leitos de isolamento.

Além destes leitos, este prédio conta com centro cirúrgico (4 salas cirúrgicas, 12 leitos de recuperação) e centro de esterilização de materiais; uma maternidade e no mesmo pavimento uma UTI neo Natal e em outro pavimento uma UTI adulto. Conforme o diretor João Schmitt, com os novos leitos e demais unidades ampliadas, o hospital tem a possibilidade de aumentar a oferta de serviços à Secretaria Estadual de Saúde nas áreas de média e alta complexidade. Atualmente o HSFA atende uma região com mais de 2 milhões de habitantes.

O presidente da Associação Beneficente de Parobé, mantenedora do HSFA, Elois Selomar dos Santos, diz que a direção está a mais de cinco anos buscando recursos para finalizar este importante projeto e que está feliz com a decisão do governo do Estado. “Finalmente será o nosso projeto será concluído, para o bem da população de Parobé, do Vale do Paranhana e demais municípios do entorno, que serão beneficiados. Esta conquista é de todos”, declara Elois.

Segundo o prefeito de Parobé Diego Picucha, esses recursos de R$ 4 milhões irão garantir a reforma de dois pavimentos e aquisição de novos equipamentos para o Hospital São Francisco de Assis (HSFA). “A finalização da ampliação do HSFA é uma grande conquista para à população, que poderá contar com um atendimento ainda mais digno de média e alta complexidade. A finalização da ampliação do HSFA representa a expansão dos serviços de Saúde da cidade e está alinhada com a preocupação da nossa gestão municipal de garantir os direitos e a dignidade do povo parobeense”, destaca.

Entretanto, Picucha ressalta que a cidade e toda a Associação de Municípios do Vale do Paranhana (Ampara), da qual é presidente, segue unida na causa de reverter os cortes de cerca de R$ 10 milhões de reais aventados pelo Governo do Estado e que poderão ocasionar no encerramento de diversos tipos de atendimentos de saúde essenciais para a comunidade da região.

“Seguimos firmes no acordo entre os prefeitos da Ampara que nenhum município assinará a adesão ao Assistir enquanto não se chegar a um denominador comum sobre esses repasses do Estado. Não iremos esmorecer em nossa causa, de defender a saúde de nossa comunidade”, declara Picucha.

>> Deixe sua opinião: