Geral
  MORTES POR DENGUE

Igrejinha registra mais um óbito por dengue e segue como município com mais mortes pela doença no RS

Cidade chega a seis óbitos pela doença e o Estado alcançou a marca de 34 óbitos por dengue.

O município de Igrejinha registrou mais uma morte relacionada à dengue, nesta sexta-feira (20), e chegou ao total de seis óbitos, se tornando a cidade com mais casos fatais da doença no Rio Grande do Sul, em 2022. O governo do Estado contabiliza 34 óbitos por dengue, uma alta de três casos fatais em comparação com o levantamento da Secretaria Estadual da Saúde (SES) divulgado na quinta (19).

As outras duas vítimas são de Lajeado, no Vale do Taquari, e de Santa Rosa, no Noroeste do Rio
Grande do Sul. No ano passado, 11 pessoas morreram devido a dengue, e em 2020 foram seis vítimas fatais. No último mês, a Secretaria da Saúde (SES) decretou alerta máximo contra a doença. A prevenção deve ser feita eliminando locais com água parada, onde o mosquito transmissor, o Aedes aegypti, se reproduz.

Morte por dengue no RS em 2022
Igrejinha: 6; Novo Hamburgo: 3; Horizontina: 3; Cachoeira do Sul: 2; Porto Alegre: 2; Lajeado: 2; Jaboticaba: 2; Boa Vista do Buricá: 1; Chapada: 1; Cristal do Sul: 1; Condor: 1; Dois Irmãos: 1; Erechim: 1; Estância Velha: 1; Nova Candelária: 1; Nova Hartz: 1; Novo Machado: 1; Rondinha: 1; São Leopoldo: 1; Sapucaia do Sul: 1; Santa Rosa: 1.