Lar Padilha é contemplado pela segunda vez no ‘Criança Esperança’

A reportagem foi transmitida na noite desta segunda-feira (23), na TV Globo, durante o Programa Criança Esperança.
Publicado em 24/08/2021 16:03 | Atualizado em 24/08/2021 16:08 Off
Por Alan Júnior

O Lar Padilha divulgou, nesta terça-feira (24), que a instituição foi contemplada, pela segunda vez em três anos, a participar do programa da Rede Globo, o Criança Esperança. Segundo o Lar, a jornalista Isabel Ferrari, da RBS TV, esteve na instituição realizando gravações para o anúncio oficial, que ocorreu nesta segunda-feira (23). “Novamente, uma grande emoção tomou conta das crianças, adolescentes e funcionários e funcionárias do Lar Padilha – ABEFI”, diz a publicação.

Recentemente, uma equipe da RBS TV de Porto Alegre esteve na instituição realizando as gravações para o anúncio de que a entidade assistencial foi contemplada pela segunda vez no Criança Esperança. A reportagem foi transmitida na noite de ontem (23), na TV Globo, durante o Programa Criança Esperança.

Durante sua visita ao Lar, a jornalista, repórter e apresentadora Isabel Ferrari conheceu as instalações, conversou com jovens acolhidos e ficou surpresa com as paisagens do distrito de Padilha, interior de Taquara. À tarde, realizou gravações e entrevistas nas dependências da organização. O motivo da passagem foi a seleção do Lar Padilha como uma das entidades do país a receber recursos ao projeto inscrito, ainda em dezembro de 2020, intitulado “Gerando aprendizagens, transformando Vidas!”.

Projeto escolhido

Conforme a instituição, uma das constantes preocupações da equipe é o enfrentamento à defasagem e evasão escolar que é gerada pelas dificuldades de aprendizagem apresentadas pelas crianças e adolescentes diante dos desafios do processo de ensino e aprendizagem, do desinteresse educacional e das deficiências intelectuais. Tudo isso, agravado pelo momento de desvinculação com o ambiente escolar em tempo de pandemia e reorganização pós pandemia. Esta causa é a razão principal do projeto conquistado no Criança Esperança.

Para enfrentar essa problemática, o projeto investirá, a partir de janeiro de 2022, o montante de R$ 199.980,00 reais na implantação de estratégias de ensino que potencializem a aprendizagem inclusiva e equitativa de 180 crianças e adolescentes entre seis e 17 anos em acolhimento institucional, alunos/as de escola pública, com deficiência intelectual ou transtorno de aprendizagem. Com isso, a ideia é colaborar com a diminuição da distorção idade-série e reprovação, bem como o estimulo do exercício da cidadania por meio de atividades com jogos e mesas educacionais, do acompanhamento psicopedagógico e de rodas de formação.

As ações previstas devem acontecer nas dependências da EMEF Júlio Maurer e na sede do Lar Padilha. As diversas atividades contarão ainda com o apoio de uma coordenadora pedagógica, um educador social, uma psicopedagoga, uma assistente social, um assistente administrativo/financeiro e uma contadora. Além disso, o Lar Padilha buscará parcerias de entidades que já apoiam a instituição assistencial como a EMEF Júlio Maurer, as Faculdades Integradas de Taquara – Faccat, a ONG Vida Breve, o Rotaract Clube de Taquara/RS, a Promotoria da Infância e Juventude e a Prefeitura Municipal de Taquara.

Segundo o diretor da entidade, Fernandes Vieira dos Santos, a nova seleção na Campanha Nacional de Mobilização Social, através do Criança Esperança, prova que o Lar Padilha realiza “um trabalho muito importante para toda a sociedade, transformando a vida de tantas crianças e adolescentes, oferecendo a oportunidade de uma vida melhor e mais digna. Somos muito merecedores de mais essa conquista”, comemora Fernandes.

Primeiro projeto do Lar

O projeto “Transformando vidas, protagonizando o futuro: adolescentes e jovens construindo projetos de vida após o acolhimento institucional”, selecionado em 2018 e executado entre 2019 e 2020, oportunizou o aprendizado profissional, preparo pessoal para a inserção no mundo do trabalho e para a vida adulta para 40 adolescentes a partir de 14 anos em acolhimento institucional e para 20 jovens a partir de 18 anos após o desacolhimento institucional. Adolescentes e jovens tiveram a oportunidade de se preparar para o mercado de trabalho e organizar a sua desvinculação do acolhimento ao completar 18 anos.

Entre eles, 10 jovens conseguiram vagas de emprego no comércio local, 15 adolescentes se ineriram em atividades de agroecológicas e continuam se envolvendo nas atividades após o término do projeto. A estufa de produção agroecológica adquirida no projeto está sendo utilizada pelos adolescentes e jovens que estão no acolhimento para aprendizagens, plantio de hortaliças e a produção é toda utilizada para a alimentação no Lar Padilha.

O Programa Criança Esperança

O Criança Esperança é uma campanha nacional de mobilização social que busca a conscientização em prol dos direitos da criança e do adolescente, promovida pela Globo, inicialmente em parceria com a UNICEF, e, atualmente com a UNESCO. O projeto é uma das mais bem-sucedidas marcas relacionadas a programas sociais dirigidos às crianças carentes em todo o mundo. Anualmente, são realizados os shows que incentivam as doações feitas pelos telespectadores e por várias instituições.

>> Deixe sua opinião: