Local em que estaria ocorrendo castração de animais gera denúncia em Taquara; prefeitura contesta

Prefeitura alega que todos os procedimentos são realizados junto ao Castramóvel.
Publicado em 13/10/2021 22:09 | Atualizado em 13/10/2021 23:08 Off
Por Vinicius Linden
Reprodução

A possível utilização de um local inadequado para os procedimentos de castrações em Taquara foi motivo de denúncia recebida pela Rádio Taquara nesta quarta-feira (13). O ponto ficaria nos fundos da Secretaria Municipal de Educação, Cultura e Esportes, e estaria funcionando sem higiene adequada e, também, com o uso de um freezer como maca para os animais. A prefeitura de Taquara, consultada a respeito, negou as informações. Pontuou que as castrações ocorrem junto ao Castramóvel e que a foto que mostra um cão sobre um freezer foi apenas quando o animal estava naquele local antes da realização do procedimento, enquanto se organizava e higienizava a superfície (leia a íntegra da nota abaixo).

Na resposta à Rádio Taquara, a Prefeitura alega que desconhece a realização de procedimentos cirúrgicos em animais nos fundos da Secretaria de Educação. “Todos os procedimentos de castração são feitos dentro do Castramóvel, o qual possui registro junto ao Conselho Regional de Medicina Veterinária para operar, nos termos do seu projeto inicial. As castrações são realizadas pelo Município no âmbito do controle de zoonoses mediante a redução das populações felina e canina sem domicílio certo. Para que o Castramóvel possa operar, é necessário que o local em que ele esteja tenha acesso à luz e água. Ocorre que os lugares que estão sendo atendidos pelo programa de castrações nem sempre têm esse acesso. Outro ponto é que, a pedido dos profissionais que realizam os procedimentos cirúrgicos, o Castramóvel deve estar estabilizado sob uma superfície que não movimente tanto ele, para segurança dos animais no procedimento. Isso, somado à necessidade de acesso à luz e água, fazem com que o castramóvel esteja estacionado nos fundos da Secretaria de Educação”, pontuou a prefeitura.

“Quanto ao animal sobre o freezer, o cão foi colocado antes da realização do procedimento apenas enquanto se organizava e higienizava a superfície. Com isto, a Defesa Civil explica que o freezer não foi utilizado como maca, e que o animal ficou naquela condição por pouquíssimos instantes. Os demais animais, como se pode observar na própria foto, estão corretamente acondicionados nas gaiolas. Embora se trate de uma conduta inócua, foi solicitado aos agentes envolvidos que adotem os procedimentos protocolares conforme orientado pelo médico veterinário”, completa o texto da administração municipal.

Veja a íntegra da nota da prefeitura:

Referente à denúncia sobre a realização de procedimentos cirúrgicos em animais nos fundos da Secretaria Municipal de Educação, Cultura e Esportes, a Defesa Civil de Taquara, responsável pelo controle de animais de rua, desconhece a informação. Todos os procedimentos de castração são feitos dentro do Castramóvel, o qual possui registro junto ao Conselho Regional de Medicina Veterinária para operar, nos termos do seu projeto inicial.

As castrações são realizadas pelo Município no âmbito do controle de zoonoses mediante a redução das populações felina e canina sem domicílio certo. Para que o Castramóvel possa operar, é necessário que o local em que ele esteja tenha acesso à luz e água. Ocorre que os lugares que estão sendo atendidos pelo programa de castrações nem sempre têm esse acesso.

Outro ponto é que, a pedido dos profissionais que realizam os procedimentos cirúrgicos, o Castramóvel deve estar estabilizado sob uma superfície que não movimente tanto ele, para segurança dos animais no procedimento. Isso, somado à necessidade de acesso à luz e água, fazem com que o castramóvel esteja estacionado nos fundos da Secretaria de Educação.

Isto trouxe segurança aos trabalhadores que realizam os procedimentos e aos animais atendidos, aos quais são garantidos a qualidade da técnica veterinária. A Defesa Civil pontua que por mais de 1 ano o Castramóvel esteve parado, sem atividades. Há aproximadamente dois meses foram retomadas as cirurgias, adquirindo insumos suficientes para castrações em grande escala. Nesse período, foram realizadas 40 castrações, atendendo inicialmente a residências com acúmulo de animais (mais de 10 de cada espécie), castrando somente as fêmeas e animais de rua.

Não obstante, o Município vem dirigindo olhares à causa animal de modo considerável, visto que será criada uma clínica fixa municipal para as castrações e procedimentos de pequeno porte para esses animais, com projeção de inauguração ainda neste ano. Também Taquara foi uma das cidades selecionadas para o Programa Melhores Amigos – Bicho Sente Como a Gente, que buscará repassar o valor de R$ 34.000,00 para a realização de 200 procedimentos, sem falar nos pedidos de emendas parlamentares feitas para o Município de Taquara, das quais se aguarda as respectivas avaliações.

Quanto ao animal sobre o freezer, o cão foi colocado antes da realização do procedimento apenas enquanto se organizava e higienizava a superfície. Com isto, a Defesa Civil explica que o freezer não foi utilizado como maca, e que o animal ficou naquela condição por pouquíssimos instantes. Os demais animais, como se pode observar na própria foto, estão corretamente acondicionados nas gaiolas. Embora se trate de uma conduta inócua, foi solicitado aos agentes envolvidos que adotem os procedimentos protocolares conforme orientado pelo médico veterinário.

>> Deixe sua opinião: