Maior enchente da história de Taquara completou 40 anos

Fato ocorreu no dia 3 de fevereiro de 1978.
Publicado em 07/02/2018 00:09 Off
Por Vinicius Linden

Três de fevereiro de 1978. Há 40 anos, Taquara registrou aquela que até hoje é considerada a maior enchente que já atingiu o município. Todas as ruas da área central foram tomadas pela água, que chegou rapidamente, numa tarde de sexta-feira de verão. Casas foram tomadas, segundo contam os relatos de várias pessoas que presenciaram a enxurrada. O município ficou em calamidade pública e uma pessoa morreu.

O decreto de calamidade foi assinado no dia seguinte pelo então prefeito, Tito Lívio Jaeger, curiosamente, pai do atual mandatário de Taquara, Tito Lívio Jaeger Filho. Os principais jornais do estado ressaltaram, em suas manchetes, o fato de o município ter sido devastado. O jornal Zero Hora, por exemplo, deu manchete com o título “Calamidade pública em Taquara”.

Um post feito por Marcus Martins Bauer, no grupo Amigos de Taquara, do Facebook, relembra o fato histórico. Luciano Fernandes comentou no grupo e lembrou que a vítima da enxurrada foi seu avô, Odácio Fernandes. Na internet, o atual vice-prefeito Hélio Cardoso Neto relembrou que estava em férias, com 12 anos, na Associação Atlética Banco do Brasil (AABB). Disse que percebeu a chuva exagerada quando rumou, de Monareta, para a casa de sua avó, na rua Professor Rodolfo Dietrich. “Atravessei as corredeiras da enchente pela rua Henrique Bauermann na carona de uma carroça, puxada por um valente pingo. Não fosse o bom cavalo teríamos parado no Paranhana”, comentou, comentando como memórias inesquecíveis.

Luciano Fernandes postou no grupo do Facebook a capa do Jornal Panorama que retratou a tragédia, na edição impressa daquela semana.”As fotos da tragédia” foi a manchete, com o subtítulo “Decretada calamidade pública”. A edição mostrou como Taquara ficou submersa, literalmente, na água.

Confira no Facebook a discussão sobre a enchente de 1978 em Taquara.
https://www.facebook.com/groups/amigosdetaquara/permalink/1348008655303739/

Fotos de arquivo, postadas no Facebook, mostram a extensão daquela enxurrada. 

>> Deixe sua opinião: