Mais de sete mil pessoas ainda não se imunizaram contra o coronavírus em Taquara

Entre os moradores que ainda não receberam nenhuma dose da vacina, 2.296 são pessoas acima dos 40 anos
Publicado em 30/08/2021 15:31 Off
Por Cleusa Silva

Apesar dos constantes alertas sobre a importância das vacinas contra a Covid-19 (novo coronavírus), e da ampla divulgação das ações voltadas a cada público prioritário, mais de sete mil pessoas ainda não se imunizaram contra o coronavírus em Taquara. Preocupada com esse número, a administração municipal está promovendo uma série de ações, incluindo mutirões de vacinação no interior do município.

Segundo a secretária de Saúde de Taquara, Ana Maria Rodrigues, a campanha de vacinação contra a Covid está em um bom ritmo, mas alerta que 17% da população vacinável, acima de 18 anos, ainda não tomou a primeira dose, sem procurar os drive-trhus ou as salas de vacina.

“É por isso que nós da secretaria de Saúde estamos realizando várias estratégias para atrair a população, como imunizar nos postos do interior, abrir as salas de vacinas com horários alternativos, e permitir a aplicação da primeira dose também nos drive-trhus de segunda dose. O importante é que as pessoas entendam que a vacina é um ato coletivo e não individual, e que vacina boa é vacina no braço, sem escolher o tipo de vacina e o laboratório”, explica Ana Maria.

Conforme dados levantados pela secretaria de Saúde, das 44.246 pessoas acima de 18 anos em Taquara, apenas 36.591 receberam a primeira dose da vacina, faltando ainda 7.655 pessoas que ainda não se imunizaram.

Ana Maria informa que, entre esses moradores que ainda não receberam nenhuma dose da vacina, 5.359 têm entre 18 e 40 anos, e 2.296 são pessoas acima dos 40 anos, reduzindo assim o índice de proteção formado no Município.

“Os imunizantes garantem a imunidade de rebanho, e também que, se cada pessoa imunizada contrair Covid, ela vai estar mais protegida, evitando internações e mortes. E também estará se prevenindo das variantes do coronavírus que continuam surgindo”, alerta a secretária de Saúde de Taquara.

Em razão da variante Delta, que está circulando como transmissão comunitária, mesmo vacinadas as pessoas devem seguir com todos os cuidados, como o uso de máscaras, higienização de mãos e ambientes, além de evitar aglomerações, até que a vida volte a sua normalidade.

>> Deixe sua opinião: