Polícia
  FURTOS EM SÉRIE

Moradores do bairro N. Sra. de Fátima, em Taquara, estão assustados com onda de arrombamentos a residências

Segundo populares, em 20 dias sete casas foram furtadas e, em um único dia, duas casas foram arrombadas na mesma rua, simultaneamente.

Imagens: Frame de câmeras de segurança



Um grupo de moradores do bairro Nossa Senhora de Fátima, em Taquara, entrou em contato com a reportagem da Rádio Taquara, pedindo ajuda e “implorando” por mais segurança no local. Conforme os populares, em apenas 20 dias foram constatados mais de sete arrombamentos a residências, situadas nas ruas José Julio Muller, Carlos Kroeff e Venâncio Aires.

De acordo com as informações, os moradores estão apavorados com a situação e pedem por alguma atitude das autoridades sobre o caso. As vítimas disseram possuir boletim de ocorrência sobre a maioria dos furtos, porém os ataques seguem ocorrendo.

Dois boletins de ocorrências, encaminhados à reportagem, foram registrados na Delegacia de Polícia de Pronto Atendimento (DPPA), de Taquara, no dias 3 e 4 de janeiro de 2022. Os furtos ocorreram em duas residências distintas – nas ruas Pedro José Muller e José Júlio Muller, ambas no bairro N. Sra. De Fátima. Em um dos ataques, os criminosos cortaram uma cerca elétrica e furtaram uma bicicleta. Já no outro caso, invadiram a residência pelo telhado e levaram diversos objetos do local.

Ainda conforme os moradores, além dos furtos os indivíduos depredam as casas, destruindo forros, sujando paredes e arrombam portões. No último dia 19/01, duas casas foram arrombadas, simultaneamente, também na rua José Júlio Muller.

“Infelizmente chegamos a um ponto em que precisamos zelar por nossa segurança, pois a polícia ‘nada mais pode fazer’, de acordo com falas da Civil e da Brigada Militar. Já a Prefeitura nos informou que fariam reunião com comitê de segurança pública, mas até agora não ocorreu e reuniões não resolvem nossa situação, precisamos é de segurança e não de mais e mais reuniões”, desabafa uma das moradoras, que preferiu não se identificar.