Ocupação das UTIs na região fica em 15,4% nesta quarta-feira (10); leitos clínicos estão em 6,7%

Ao todo, 14 pacientes confirmados para Covid-19 estão em tratamento nos oito hospitais da região de Taquara no sistema 3A's do Estado para monitoramento da pandemia.
Publicado em 10/11/2021 23:39 Off
Por Vinicius Linden

A Rádio Taquara divulga, diariamente, os dados da ocupação hospitalar na região, conforme as informações das casas de saúde repassadas ao governo do Estado. Veja, abaixo, os relatórios desta quarta-feira (10/11) colhidos às 22 horas pela reportagem.


Dados relacionados às UTIs regionais:

A ocupação somada das três Unidades de Terapia Intensiva (UTIs), de Igrejinha, Parobé e Taquara, é de 15,49% – mesmo índice da terça-feira (9/11). Ao todo, 11 pacientes estão internados nas UTIs, todos confirmados para a Covid-19. São seis em Parobé e cinco em Igrejinha. Dos 71 respiradores disponíveis nas UTIs dos hospitais, nove estão ocupados, sendo seis em Parobé e três em Igrejinha.

Gráfico da ocupação dos leitos de UTI nos últimos 14 dias.

Dados relacionados ao uso de leitos clínicos:

A ocupação de leitos clínicos destinados para o atendimento à infecção pelo novo coronavírus é de 6,72% – aumento em relação aos 5,22% da terça-feira (9/11). Ao todo, nove pacientes estão internados nos leitos clínicos da região. São três confirmados para a Covid-19, dois em Parobé e um em Riozinho. Também há seis pacientes suspeitos para a Covid-19: dois em Igrejinha; dois em Rolante; um em Três Coroas; e um em São Francisco de Paula.

Gráfico da ocupação dos leitos clínicos nos últimos 14 dias.

Data e hora de atualização dos dados pelos hospitais:

Hospital de Parobé10/11/202115:56
Hospital de Riozinho10/11/202113:43
Hospital de Três Coroas10/11/202113:42
Hospital de Taquara10/11/202112:25
Hospital de Igrejinha10/11/202111:09
Hospital de Cambará do Sul10/11/202109:35
Hospital de São Francisco de Paula10/11/202108:34
Hospital de Rolante10/11/202107:24

Fonte: Governo do Estado (https://covid.saude.rs.gov.br/)

>> Deixe sua opinião: