Os artigos publicados no site da Rádio Taquara não refletem a opinião da emissora. A divulgação atende ao princípio de valorização do debate público, aberto a todas as correntes de pensamento.
Participe: jornalismo@radiotaquara.com.br
Publicado em 10/09/2021 15:25 | Atualizado em 10/09/2021 15:35 Off

Palavras no calor do momento

Há certas lições que um profissional da palavra aprende ao longo da jornada. Uma delas é a importância de escolher os termos corretos num discurso.

Por exemplo, tem gente se referindo a autoridades do alto escalão como “urubus”. Ora, por que usar logo essa alcunha?

Urubu é uma ave que se alimenta de carniça, ou seja, sobrevive com a morte alheia. Por extensão, trata-se de alguém que triunfa com a derrota do adversário.

Dá para imaginar as intenções de quem chama outro indivíduo por esse apelido. É, no mínimo, uma forma de desqualificá-lo.

Mas sempre chega uma pessoa para debochar da situação. Alega que era brincadeira ou maneira de dizer, como se a forma se dissociasse do conteúdo. Até parece!

Nesta semana, mesmo, um sujeito influente andou por aí a soltar xingamentos inflamados. Depois, veio a público se desculpar pelas palavras ditas no calor da emoção.

Eis outro ensinamento que as Ciências da Comunicação me trouxeram: a fala improvisada é sincera demais. Ela revela os pensamentos do emissor no estado mais bruto, justamente porque falta lapidar o material. O calor do momento apenas atiça o que já estava cozinhando na cabeça.

Em tempos de hiperexposição, quando qualquer evento público viraliza nas redes sociais em poucos minutos, um discurso acalorado se alastra feito chama na mata seca. E vai queimando todo mundo pelo caminho.

Então não adianta rescaldar, ou melhor, elaborar um mea-culpa mais comedido. A esta altura, os focos de incêndio estão por toda parte.

Infelizmente, sabemos o que resta de um país em combustão. Cinzas. Não servem nem sequer para alimentar urubu.

Por Rafael Tourinho Raymundo
Jornalista e Dr. em Ciências da Comunicação, de Taquara
[Leia todas as colunas]

>> Deixe sua opinião:
Os artigos publicados no site da Rádio Taquara não refletem a opinião da emissora. A divulgação atende ao princípio de valorização do debate público, aberto a todas as correntes de pensamento.
Participe: jornalismo@radiotaquara.com.br