Polícia
  COLABORAÇÃO

Polícia Civil de Igrejinha pede ajuda da comunidade para encontrar relógio da idosa morta no dia 29

Suspeito estaria oferecendo um relógio a venda logo após o crime

Após a prisão do suspeito de ter roubado, abusado sexualmente e assassinado a idosa de 78 anos, na manhã do último domingo (29), em um beco cercado de vegetação, que dá acesso pela rodovia ERS-115 ao centro de Igrejinha, agentes da Delegacia de Polícia (DP) do município pedem ajuda da comunidade para encontrar o relógio da mulher, que foi roubado durante o crime.

A Polícia Civil obteve informações dando conta de que, pouco depois do crime, o suspeito estaria oferecendo um relógio a venda para moradores dos bairros XV de Novembro e Vila Nova, de Igrejinha.

O delegado Ivanir Luiz Moschen Caliari, que preside o Inquérito Policial, destacou que foi possível obter imagens do suspeito nos bairros referidos, logo após o crime, bem como identificar testemunha que reconheceu o investigado como sendo o homem que lhe ofereceu um relógio para a venda, por volta de 10h da manhã de domingo, objeto que não aceitou comprar.

O Delegado Caliari assegura que a intenção da polícia é de tão somente recuperar o possível objeto subtraído da vítima, por ocasião de sua morte, para enriquecer ainda mais as provas da investigação. A Delegacia de Polícia de Igrejinha está localizada na rua Felipe dos Santos, 67, no bairro Vila Nova.