Polícia
  OPERAÇÃO SEM FRONTEIRAS

Polícia Civil investiga gaúchos envolvidos no golpe do nudes e cumpre mandados em Taquara e Igrejinha

Vítima é um fazendeiro de Rio Verde, Goiás
Foto: Divulgação/Polícia Civil

Dando sequência a uma investigação que descobriu que, nos meses de janeiro, fevereiro e março deste ano, houve a extorsão de um fazendeiro da cidade de Rio Verde, em Goiás, a Polícia Civil do Rio Grande do Sul, na manhã desta quinta-feira (23), cumpriu mandados relacionados ao “golpe do nudes” em diversas cidades gaúchas, incluindo Taquara e Igrejinha.



A ação, realizada conjuntamente pela Polícia Civil de Goiás e do Rio Grande do Sul, reuniu cerca de 50 agentes dos dois estados, visando desarticular a quadrilha que extorquiu quase meio milhão de reais do fazendeiro.

O golpe iniciou em janeiro deste ano quando o morador de Rio Verde, um homem de aproximadamente 30 anos, começou a se comunicar com uma jovem no Instagram. Na sequência, o suposto pai da garota relatou ao fazendeiro que sua filha era menor de idade e que, em razão das conversas de cunho sexual, a adolescente estava realizando tratamento psiquiátrico, resultando no suicídio.

O criminoso então passou a exigir uma compensação financeira para reparar os danos causados, simulando até contatos com seus supostos advogados e falsos delegados de polícia e conselheiros tutelares. Para evitar a acusação pelo crime de pedofilia o fazendeiro de Goiás passou a realizar depósitos de quantias em dinheiro, tendo desembolsado o valor de R$ 480 mil.

Intitulada “Sem Fronteiras”, pois as vítimas são de diferentes estados, a operação da Polícia Civil está sendo realizada em Novo Hamburgo, São Leopoldo, Taquara, Igrejinha e Nova Santa Rita. Até o momento, foram cumpridos três mandados de busca e presos dois indivíduos em Taquara. Outras três pessoas, oito mandados de prisão temporária e nove de busca foram cumpridos nas outras cidades.