Polícia
  OPERAÇÃO CARITAS

Polícia Civil prende secretário do Meio Ambiente de Canela e cumpre mandados em Taquara e Igrejinha

Foram cumpridos 180 mandados judiciais em investigação que apura corrupção em contratos que somam R$ 8 milhões.
Foto: Divulgação/Polícia Civil

A Polícia Civil prendeu, na manhã desta quinta-feira (19), em Novo Hamburgo, o secretário de Meio Ambiente de Canela, Jackson Müller. Ele reside no município do Vale dos Sinos. Os mandados de prisão preventiva e buscas foram cumpridos por volta das 6h, em cidades do Vale do Sinos, Vale do Paranhana e na Serra Gaúcha. Além dos municípios de Canela e Novo Hamburgo também, foram cumpridos mandados em Taquara; Igrejinha; Gramado; Porto Alegre; Guaíba; Santa Maria; Capela de Santana; Portão; Canoas; Estância Velha; Tupandi; Bom Princípio; Vale Real;  Florianópolis (SC); e Goiânia (GO).

A ação fez parte da Operação Caritas, organizada pela Polícia Civil, que investiga esquemas de corrupção em contratos públicos, sendo que nesta fase os desvios somam cerca de R$ 8 milhões. A ofensiva apura denúncias de que empresas pertencentes ou ligadas a servidores públicos do alto escalão da pasta, e seus sócios, seriam indicadas a munícipes e empresários da cidade. A manobra seria para facilitar a autorização de licenças para construção de empreendimentos em Canela.

Os contratos sob investigação somam até R$ 8 milhões. Desse montante, mais de R$ 7,3 milhões são contratos públicos firmados nos últimos meses. As investigações na pasta ambiental ocorrem há, pelo menos, seis meses. Segundo a Polícia Civil, caso o empresário não contratasse a empresa ligada aos servidores, a obtenção da licença ambiental era postergada ou até mesmo inviabilizada.

Entre as ordens executadas estão prisão preventiva; seis afastamentos cautelares de servidores públicos e sem remuneração; 40 mandados de busca e apreensão; 111 quebras de sigilo; sete apreensões de veículos e uma restrição de venda de imóvel.