Polícia Federal e Controladoria-Geral da União investigam desvio de verbas do Hospital de Taquara entre 2016 e 2017

Dez mandados de busca e apreensão estão sendo cumpridos em Porto Alegre, Pelotas, Santa Vitória do Palmar e Taquara
Publicado em 31/08/2021 08:19 | Atualizado em 31/08/2021 11:52 Off
Por Rádio Taquara

Na manhã desta terça-feira (31), a Polícia Federal (PF) e a Controladoria-Geral da União (CGU) deflagram a Operação Tomentella, de combate a desvios de recursos públicos da área da saúde, realizando uma série de diligências em Taquara, incluindo o Hospital Bom Jesus.

Policiais federais e servidores da CGU cumprem dez mandados de busca e apreensão, sendo quatro deles em Porto Alegre, três em Taquara, dois em Pelotas e um em Santa Vitória do Palmar.

A investigação teve início no final do ano de 2018 e apura a contratação pelo município de Taquara de associação civil que administrou o Hospital Bom Jesus, durante os anos de 2016 a 2017. À época, o hospital esteve sob administração do Instituto de Saúde e Educação Vida (ISEV).

Conforme a PF, os recursos públicos federais repassados no período à associação civil foram de aproximadamente 16 milhões de reais, além de verbas estaduais e municipais. A investigação aponta que o grupo teria utilizado parte desses valores para pagar despesas não autorizadas em proveito próprio e em favor de outras empresas, a título de taxa de administração e consultoria.

Os crimes investigados na Operação Tomentella são apropriação ou desvio de bens ou rendas públicas, dispensa ou inexigência irregulares de licitação, organização criminosa, peculato, corrupção passiva e corrupção ativa.

Tomentella é um gênero de fungo que ataca a saúde de taquarais e bambuzais, causando a morte dessas espécies.

A mesma associação foi investigada na Operação Camilo, deflagrada em 2020 pela Polícia Federal.

>> Deixe sua opinião: