Por maioria, Legislativo aprova moção contra reajuste da CIP em Taquara

Documento pede a revogação da lei complementar aprovada em julho.
Publicado em 06/10/2021 15:17 Off
Por Vinicius Linden

A Câmara de Vereadores de Taquara aprovou, nesta terça-feira (5), uma moção de contrariedade à lei municipal que reajustou a Contribuição de Iluminação Pública (CIP) no município. O texto foi aprovado em julho e proposto pela prefeita Sirlei Silveira (PSB). Contudo, logo após a edição da lei, a prefeita anunciou que, considerando a situação atual da economia, a aplicação da norma somente seria aplicada a partir de 2022.

O texto da moção desta semana foi apresentado pelos vereadores Jaimara Almeida (PTB), Telmo Vieira (PTB), Sandro Montemezzo (PSD), Lissandro Rodrigues (PTB), Magali Silva (PTB) e Everton Rosa (PP). “Devemos pensar no momento que estamos passando, com aumentos constantes nos alimentos, gasolina e energia elétrica, bem como, aumento no número de desempregados devido à pandemia da Covid-19”, diz o texto.

A moção complementa: “Não podemos deixar de mencionar a criação da bandeira de escassez hídrica, que elevará o custo de 100 kilowatt-hora de R$ 9,49 para R$ 14,20, começando a vigorar no mês de setembro de 2021. Desta forma, conforme argumentos elencados acima, solicitamos que revogue a lei complementar número 08/2021, e que apresente novamente no momento em que economia brasileira estiver estável”.

Como votaram os vereadores

Favoráveis
Armando Schneider (PSDB)
Dodô Mello (PSD)
Elias da Enfermagem (Republicanos)
Everton Rosa (PP)
Jaimara Ribeiro (PTB)
Júnior Eltz (PSB)
Lissandro Neni (PTB)
Magali Silva (PTB)
Sandro Montemezzo (PSD)
Telmo Vieira (PTB)

Contrários
Beto Lemos (PSB)
Carmem Fontoura (PSB)
Marcelo Maciel (DEM)

Abstenção
Jorginho Almeida (PP)

Não vota (só em caso de empate seria obrigado a votar)
Adalberto Soares (PP)

>> Deixe sua opinião: