Prefeito e presidente da Câmara de Parobé têm agenda intensa em Brasília durante a terça-feira (10)

Durante esta quarta-feira (11), os representantes parobeenses seguem com agenda em Brasília
Publicado em 11/08/2021 09:54 Off
Por Alan Júnior

Fotos: Divulgação/Prefeitura de Parobé

O prefeito de Parobé e presidente da Associação dos Municípios do Vale do Paranhana (Ampara) Diego Picucha e o presidente da Câmara de Vereadores Marcos Friedrich tiveram uma agenda movimentada em Brasília na terça-feira, 10. O primeiro compromisso do dia, logo de manhã, foi à participação em uma reunião da Confederação Nacional dos Municípios (CNM).

Além da diretoria da CNM, participaram da reunião presidentes de entidades municipalistas estaduais e microrregionais, vários deputados federais e o presidente do senado, o senador Rodrigo Pacheco. Estiveram em discussão diversas pautas municipalistas prioritárias, como encargos dos municípios, improbidade, reforma tributária e administrativa, previdência, FPM, Fundeb, entre outros.

Na parte da tarde, os representantes do executivo e legislativo de Parobé estiveram em reunião na Secretaria Nacional de Habitação tratando sobre linhas de financiamento e sobre a facilitação da aquisição de moradia própria para famílias em situação de vulnerabilidade social de Parobé.

A agenda prosseguiu no Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), tendo como pauta principal a situação da escola do bairro Azaleia, que tem recursos trancados, sendo que o município já fez todos os aportes financeiros que cabiam a Parobé e depende do FNDE para a finalização da obra.

Ainda no FNDE, foi tratado sobre o desentrave de obras na área da Educação que estão a muitos anos paradas, em especial da EMEI da Vila Feliz, que o Município já possui um terreno, assim como da obra da EMEI de Santa Cristina do Pinhal, que está em andamento.

“Tivemos um dia proveitoso para as pautas de Parobé e seguiremos nesta quarta-feira com uma agenda intensa junto aos Ministérios em busca de recursos em benefício da nossa cidade”, destaca Picucha.

>> Deixe sua opinião: