Geral
  SAÚDE

Prefeito encaminhará projeto aos vereadores de Parobé para ampliar serviço de Pronto Atendimento de atenção básica

Segundo Picucha, a ideia é solucionar alguns problemas que estão sendo enfrentados pela comunidade no atendimento de atenção básica no hospital, como o longo tempo de espera.

O prefeito de Parobé, Diego Picucha (PDT), irá encaminhar à Câmara de Vereadores um projeto que autoriza à Administração Municipal a ampliar o serviço de Pronto Atendimento 24h de atenção básica prestado no Hospital São Francisco de Assis.

Segundo Picucha, a ideia é solucionar alguns problemas que estão sendo enfrentados pela comunidade no atendimento de atenção básica no hospital, como o longo tempo de espera. “Pretendemos aumentar o número de médicos que prestam atendimento diariamente na atenção básica do hospital, colocando um profissional com carga de 24 horas e outro de 15 horas todos os dias. E na segunda-feira, que é o dia que tem o maior gargalo de atendimento, colocaremos mais um médico extra, de 12 horas. Queremos ainda aumentar o valor da hora médica, tornando as vagas mais atrativas para os profissionais médicos que pretendemos contratar. Nossa ideia é que, com essas ações, possamos solucionar os problemas da demora no atendimento para a nossa comunidade”, destaca.

O prefeito explica ainda à comunidade que a Prefeitura não tem a gestão direta sobre o Hospital. “O São Francisco de Assis é gerido por uma associação que tem autonomia administrativa. O serviço que o município contrata do hospital é o pronto atendimento voltado a atenção básica. Tudo que é emergência, urgência ou internação, ou seja, média e alta complexidade, é de responsabilidade do Governo do Estado ou Federal”, explica.

Outro ponto destacado por Picucha, é que outra medida que será exigida da gestão do hospital será que o mesmo não atenda pessoas de fora da cidade na atenção básica. “Não estou falando de urgência e emergência. Mas, na atenção básica não vamos atender ninguém de fora de Parobé. Por isso, peço que, caso algum morador de Parobé tenha o seu Cartão SUS registrado em outra cidade, que o mesmo procure a Secretaria de Saúde de Parobé e que regularize essa situação”, alerta o prefeito.