Geral
  CAUSA ANIMAL

Prefeitura de Taquara é autorizada a apoiar a Associação Vida Animal

Administração repassará até R$ 7 mil por mês a entidade com fornecimento de ração para cães.

A Câmara de Vereadores de Taquara aprovou, nesta terça-feira (7/6), projeto de lei que autoriza a Prefeitura a celebrar termo de colaboração com a Associação Vida Animal, que tem sede no distrito de Entrepelado, no interior do município. A parceria foi proposta pela prefeita Sirlei Silveira (PSB) e aprovada por unanimidade no Legislativo.



Pelo texto, o termo de colaboração tem como objeto a proteção e cuidados de animais abandonados, em situação de risco ou vítimas de maus tratos. A organização acolherá animais quando resgatados em razão de maus tratos, mediante solicitação da Secretaria de Meio Ambiente, Defesa Civil e Causa Animal. Deverá manter em acolhimento os animais já resgatados e, também, permitir a castração de todas as fêmeas. O secretário Matheus Mödler explica que somente serão encaminhados à entidade animais resgatados pelo poder público vítimas de maus tratos.

A prefeitura repassará até R$ 7 mil por mês através do fornecimento de ração para os cães, bem como realizará a castração das fêmeas abrigadas, quando necessário. O secretário Matheus afirma que, segundo informações obtidas junto ao responsável pela Associação, o apoio fornecido pela prefeitura representará cerca de 60% do gasto mensal da entidade. Com isso, seguirão sendo fundamentais os auxílios destinados pela comunidade na forma de doações, até então, o único meio de custeio da entidade. O termo de colaboração municipal terá vigência de 12 meses.

“A Associação Vida Animal é uma entidade sem fins lucrativos, que desenvolve há anos atividade de extremo interesse público, acolhendo animais em situação de abandono e maus tratos. A declaração de utilidade pública visa reconhecer o trabalho desenvolvido pela Associação que atua na recuperação de animais abandonados e vítimas de maus-tratos, outorgando maior credibilidade à entidade sem fins lucrativos, sendo essencial para o recebimento de repasses por parte do Poder Público”, destacou a prefeita Sirlei. “Até o momento a entidade sobrevive de doações, sendo gerenciada exclusivamente pelo Sr. Luiz Ricardo Marcos, estando à mercê da boa vontade de protetores e simpatizantes da causa. Considerando que hoje conta com mais de 300 animais, considerando que semanalmente o Sr. Luiz Ricardo pugna por doações em suas redes sociais, ficando, por vezes, sem condições de prestar assistência mínima aos animais acolhidos, considerando a solidariedade legal do poder público quanto às demandas constitucionais do Meio Ambiente, considerando termo firmado junto Ministério Público Estadual, comprometendo-se em promover política positiva de atendimento aos animais, considerando a necessidade de haver local para acolhimento de animais apreendidos em maus tratos, o presente Projeto de Lei visa dar efetividade à política da causa animal”, acrescentou a prefeita.