Prefeitura de Taquara quer comprar três salas no Shopping Viena para instalar biblioteca infantil

Projeto de lei prevendo a aquisição passou a tramitar na Câmara de Vereadores.
Publicado em 04/12/2018 16:22 | Atualizado em 06/12/2018 14:17 Off
Por Vinicius Linden

Salas no Shopping Viena seriam adquiridas por R$ 650 mil segundo projeto do Executivo. Ronaldo Siebel/Jornal Panorama

A Prefeitura de Taquara encaminhou à Câmara de Vereadores projeto de lei pedindo autorização para comprar três salas comerciais do prédio comercial Viena Shopping. A administração pretende adquirir as unidades 12, 13 e 14 para a instalação da Biblioteca Infantil Municipal. O custo da operação será de R$ 650 mil, com pagamento de entrada de R$ 150 mil e oito parcelas fixas mensais de R$ 62,5 mil. O projeto, que teve publicidade na sessão desta segunda-feira (3) do Legislativo, deverá ser analisado nas próximas semanas pelos vereadores.

Na mensagem explicativa, o prefeito Tito Lívio Jaeger Filho diz que a administração municipal já tinha a ideia de disponibilizar uma biblioteca infantil para as crianças e, com a oportunidade de adquirir três salas lado a lado, “auxiliou em muito colocarmos em prática algo que beneficiará em mais um quesito a nossa população”.

“A intenção dessa Administração é sempre mover esforços em tudo o que possa acrescer e proporcionar melhorias à nossa população. Ter um espaço destinado aos pequenos, onde poderemos oportunizar momentos de alegria, diversão, aprendizado e cultura, e ainda incentivar a leitura e sua prática, nos transmite a certeza de que estamos colaborando de alguma forma para uma melhor qualidade de ensino aos que serão o futuro de Taquara”, afirma o prefeito.

Tito lembra que, atualmente, a Prefeitura já é proprietária, no mesmo local, de um espaço que sedia eventos, o Centro Educacional Índio Brasileiro Cezar (antigo Cine Viena), comprado no segundo mandato do ex-prefeito Délcio Hugentobler. Na avaliação de Tito, com a compra desses espaços, será possível promover um incremento no setor educacional e, ainda, proporcionar ao público alvo um local de melhor acessibilidade e seguro.

A Prefeitura submeteu para análise dos vereadores o parecer jurídico e da Secretaria de Educação autorizando a negociação e a avaliação dos técnicos do Executivo sobre o valor a ser pago pelo imóvel. O projeto foi submetido à avaliação das comissões da Câmara antes de ser votado em plenário.

>> Deixe sua opinião: