Prefeitura de Taquara terá que devolver ao Estado prédio do Museu Histórico Municipal Adelmo Trott

Estado irá transferir para o local os acervos documentais, bibliográficos e arqueológicos do Marsul, durante as obras do imóvel
Publicado em 14/07/2021 08:49 Off
Por Cleusa Silva
Foto: Divulgação/Cris Vargas

Durante sua passagem pela região do Vale do Paranhana, na última terça-feira (13), a secretária estadual de Cultura, Beatriz Araujo, se encontrou com a prefeita de Taquara, Sirlei Silveira, e informou que o município terá que devolver ao Governo do Estado do Rio Grande do Sul o prédio situado na localidade de Km 4, às margens da ERS-020, que atualmente abriga o acervo do Museu Histórico Municipal Adelmo Trott.

Conforme Beatriz, o governo do RS dará seguimento às obras de reestruturação do Museu Arqueológico do Rio Grande do Sul (Marsul), fechado há 13 anos, e sua intenção é de iniciar os trabalhos entre o final de 2021 e início de 2022, para então reabrir o espaço ao público.

O diretor do Museu, Antonio Soares, explica que foram identificados danos estruturais no prédio administrativo, como infiltrações. A intenção do Estado é transferir para o anexo, onde está o Adelmo Trott, os acervos documentais, bibliográficos e arqueológicos durante as obras.

A prefeita Sirlei Silveira entende a importância da reabertura do Marsul para o turismo regional e também para o acesso de toda a população a um patrimônio arqueológico raro, base de pesquisa para todo o Estado e País.

“Iremos procurar um local adequado para instalar o nosso museu. Precisaremos de um espaço amplo, arejado e com condições de abrigar as peças que remontam a história de 135 anos do nosso Município”, destacou a prefeita de Taquara.

A secretária estadual de Cultura também salientou o comprometimento do governador Eduardo Leite com a liberação de recursos para a recuperação das instituições culturais do Estado, como o Marsul, e pediu a colaboração da prefeitura para a execução do projeto.

“O Marsul está há quase 13 anos fechado e, até agora, nenhum governo teve efetividade no sentido de que ele voltasse a fazer parte da comunidade. Queremos que o Marsul cumpra a sua missão com a dignidade e a grandeza que seu acervo representa”, destaca Beatriz.

De acordo com a prefeitura de Taquara, o assessor especial de Memória e Patrimônio, Eduardo Hahn, colocou o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico do Estado (Iphae) à disposição para o desenvolvimento de projetos no Município.

“O Iphae possui recursos para a execução de várias ações, entre elas a elaboração de diretrizes de entorno de bens tombados e a elaboração de projetos de restauração de bens.”

Participaram do encontro os secretários de Desenvolvimento Econômico e Turismo, Douglas Kaiser; de Administração, Regis Souza; de Orçamento, Jefferson Allan Muller; a diretora de Cultura, Regina Valentini; a integrante do Coletivo Pró-Cultura, Vanessa Sanches; a gerente do Sesc-Taquara e presidente do Conselho de Políticas Públicas Culturais, Fabiane Luiz Oliveira,; o assessor jurídico da prefeitura, Cassiano Ebert; o assessor jurídico da Sedac, Thiago Garrafiel; e o chefe de gabinete da Sedac, André Kryszczun.

>> Deixe sua opinião: