Prefeitura fará parceria com Associação Natal Mágico para restauração da Casa Vidal

Termo de parceria foi aprovado pela Câmara de Vereadores nesta quarta-feira (30).
Publicado em 01/07/2021 14:51 Off
Por Vinicius Linden
Arquivo / Rádio Taquara

A Câmara de Vereadores de Taquara aprovou, nesta quarta-feira (30), em sessão extraordinária, projeto da Prefeitura que prevê parceria da administração municipal com a Associação Natal Mágico para a restauração e readequação do prédio da antiga Casa Vidal. A matéria foi proposta ao Legislativo pela prefeita Sirlei Silveira (PSB) e teve aprovação unânime dos parlamentares. A Associação é mantida pelas Voluntárias do Natal, grupo de senhoras que anualmente se reúne para ornamentar as ruas e a praça central de Taquara na época natalina.

Pelo projeto, a prefeitura poderá celebrar a parceria mediante a celebração de um termo de fomento. O valor da participação do Executivo será de R$ 130.866,00, os quais deverão ser aplicados exclusivamente no projeto. A prefeita Sirlei explica que o projeto cultural de restauro e readequação da Casa Vidal será realizado pela instituição reconhecida em incentivar e estimular a participação social do trabalho em cooperação em fomento da cultura.

“Este bem material, patrimônio histórico de Taquara, será utilizado para inúmeros fins culturais, englobando ainda espaços para uso por entidades sem fins lucrativos que fomentarão a educação, cultura e o cooperativismo. O restauro adequará o prédio às normas de acessibilidade universal. A edificação será readequada para atender as atividades da Casa Vidal e as demandas da comunidade no tocante à cultura”, explica Sirlei.

A prefeita menciona a meta de devolver “um bem cultural significativo para a memória coletiva e valorizando a história pioneira da cultura taquarense”. “Para isto, é pretendido valorizar a arquitetura original do prédio, ao mesmo tempo possibilitar a acessibilidade universal; dar condições de uso para a edificação voltada às atividades culturais previstas no projeto do Pró-Cultura RS; permitir a entrada gratuita ao público escolar e pesquisadores em geral; e, por fim, proporcionar às inúmeras associações locais espaço adequado para a realização de reuniões e atividades culturais, espaços estes que ao serem restaurados possibilitarão esta função”, acrescenta a chefe do Executivo.

>> Deixe sua opinião: