Geral
  GOLPE

Procon de Taquara alerta aposentados e pensionistas sobre golpes de empréstimos consignados

Segundo a prefeitura, as vítimas podem se dirigir ao Procon e registrar a demanda, a fim de conseguir o cancelamento do empréstimo.
Foto: Divulgação/Serasa

Aposentados e pensionistas estão sofrendo com a ação de golpistas em Taquara. Segundo o Procon – órgão de proteção e defesa do consumidor – as pessoas são surpreendidas com descontos nos seus benefícios de “empréstimos consignados” não solicitados ou por cobranças de tarifas em cartões de créditos também não solicitadas, o que pode ter sido facilitado por informação de dados passada via ligação telefônica efetuada pelos golpistas à pessoa enganada. “A maior precaução de todas é a de nunca informar dados pessoais por telefone ou mensagem de whatsapp, provindas de ligações de números desconhecidos”, informa o chefe da Divisão do Procon, Armando Steglich Severo. 

Armando lembra que as operadoras de telemarketing passaram a ser obrigadas, a partir do dia 10 de maio, a colocarem o número 0303 nas ligações feitas aos consumidores para venda de produtos. “A regra vale para a empresa que usa o celular para fazer contato com o cliente, portanto, presume-se ser de fácil detecção estes contatos feitos com os consumidores. Quando não for possível, redobra-se o cuidado ao atender quaisquer chamadas”, menciona. “Cabe ressaltar que as vítimas de golpe, residentes no Município, podem vir ao Procon registrar essa demanda a fim de que consigamos o cancelamento do empréstimo sem quaisquer ônus ao consumidor. Nada impede porém, que os reclamantes procurem auxílio judicial a fim de ingressar com ação por eventuais danos morais advindo da prática ilegal”, aponta Armando.

O Procon de Taquara atende no pavimento térreo do prédio situado ao lado da Prefeitura com entrada pela Rua Tristão Monteiro. O expediente é de segunda a quinta-feira, das 8h às 12h e das 13h às 17h30, e nas sextas, das 7h30 às 13h30. O telefone para contato é (51) 3541-9200 – ramal 113.

Cuidados a serem tomados

  • Evite ao máximo contratar empréstimos pelo telefone; 
  • Jamais forneça seus dados como CPF e número do cartão do INSS, por mais insistentes que sejam, no momento da ligação, geralmente solicitando esses dados para “atualização cadastral”;
  • Se algum valor não esperado for creditado em sua conta, tente descobrir  a origem do crédito e entre em contato com a instituição para devolver o valor recebido;
  • Bloqueie seu benefício previdenciário para empréstimos consignados. Isso pode ser feito pelo aplicativo Meu INSS, pelo site meu inss.gov.br ou pelo fone 135. Para tal, tenha sempre em mãos o número do benefício; 
  • Registre um boletim de ocorrência policial caso tenha sido creditado ou debitado algum valor indevido em sua conta. O boletim serve também para investigação de crimes de acesso indevido a dados e fraudes; 
  • Ação na Justiça: é recomendável procurar um advogado especializado para entrar com uma liminar de suspensão dos descontos e ação por danos morais.
  • Ficar atento ao valor da aposentadoria recebida e de empréstimos consignados que tenham feito. Estas informações podem ser obtidas pelos canais do INSS (aplicativo e site).