Projeto desenvolvido em Riozinho agiliza atendimentos de fisioterapia e melhora qualidade de vida dos pacientes

Serviço também evita a reincidência dos mesmos pacientes na fisioterapia e ortopedia
Publicado em 11/11/2021 14:04 | Atualizado em 11/11/2021 16:05 Off
Por Cleusa Silva

Elaborado através de uma parceria entre o serviço de fisioterapia oferecido pela secretaria de Saúde de Riozinho e profissionais de educação física, o “Movimento Continuado” é um projeto de extensão que tem como objetivo dar continuidade aos exercícios de reforço muscular, após os pacientes receberem a alta fisioterapêutica, além de promover o incentivo a prática de atividade física.

Conforme Marcela Smaniotto, fisioterapeuta da secretaria de Saúde, a ideia de criação do Movimento Continuado surgiu a partir de uma conversa inicial com os pacientes, e da constatação de que, a grande maioria, não realizava nenhum tipo de atividade física e muitos deles já estavam dependentes do sistema de fisioterapia por muitos anos.

“A gente percebeu que a fila de espera estava aumentando e surgiu a possibilidade de criarmos esse projeto, visando acelerar a fila e proporcionar mais saúde e qualidade de vida aos participantes. Atualmente, nós realizamos o atendimento de fisioterapia de forma individual, para que o resultado seja potencializado de acordo com a necessidade de cada paciente, e após a alta ele é encaminhado para os atendimentos do Movimento Continuado”, explica a fisioterapeuta.

O educador físico do projeto, Luiz Eduardo Back, explica que, após receberem alta da fisioterapia, os pacientes são divididos por grupos de acometimento, membros inferiores e membros superiores, e durante os encontros são trabalhados exercícios globais e também focados na situação de cada participante, proporcionado uma melhora na qualidade de vida dessas pessoas.

“O nosso projeto é uma continuação do trabalho da fisioterapeuta Marcela e tem como visão trazer a evolução dos pacientes. Além disso, a prática desses exercícios físicos, como já comprovado por estudos técnicos, é muito importante para trazer bem-estar e qualidade de vida para todas as pessoas”, relata Luiz Eduardo.

O secretário de Saúde de Riozinho, Ramão Corso, considera de extrema importância a implantação desse serviço, não só para os pacientes, mas também para a dinâmica de atendimento nas áreas de fisioterapia e ortopedia oferecidos pelo Município.

“Com a implantação desse serviço nós pretendemos também diminuir a nossa fila de espera, tanto na ortopedia quanto no serviço de fisioterapia. E, principalmente, evitar a reincidência dos mesmos pacientes nesses dois serviços”, analisa o secretário de Saúde de Riozinho.

>> Deixe sua opinião: