Geral
  COMBATE À DENGUE

Secretaria de Saúde de Taquara realiza visitas nas escolas para conscientizar alunos sobre os riscos da dengue

Iniciativa capacita os alunos para que reconheçam os perigos da doença
Foto: Ruan Nascimento/Prefeitura de Taquara

Com o objetivo de ampliar os trabalhos de conscientização sobre como evitar a proliferação do mosquito Aedes aegypti, causador de doenças como dengue, chikungunya e zika, a Secretaria de Saúde de Taquara realizou, nas últimas semanas, uma série de atividades educativas nas escolas do Município.

“Além das palestras em que falamos do ciclo de vida do mosquito, algumas escolas optaram também pela realização de mutirões nos arredores, para a busca e identificação de focos e larvas e eliminação mecânica dos mesmos”, explica a coordenadora da Vigilância em Saúde, Andressa Martins.

A iniciativa, que capacita os alunos para que reconheçam os perigos da doença, também possibilita que eles saibam como detectar focos do Aedes aegypti.

“Além disso, continuamos colocando os agentes de endemias nos bairros onde há casos positivos, para que a prevenção continue para evitar que haja muitos casos positivos de dengue na cidade”, completa Mariane Farias da Silva, secretária de Saúde de Taquara.

Mariane reforça ainda o pedido para que a população permita a entrada dos agentes em seus terrenos. Eles estão usando um jaleco verde e crachá laranja, e só acessam ao pátio, não entrando nas residências.

Conforme a prefeitura de Taquara, um dos trabalhos realizados em parceria com os alunos foi na Escola Municipal de Ensino Fundamental (EMEF) Getúlio Vargas, no bairro Eldorado, na última quarta-feira (20). Os estudantes da Comissão de Meio Ambiente e Qualidade de Vida na Escola (Comvida), acompanharam os agentes de endemias pelo bairro, visitando residências e identificando focos do mosquito.

“Foi uma iniciativa muito boa, pois nós já havíamos saído pelo bairro para identificar locais de descarte irregular de lixo. Agora nós temos o conhecimento do que fazer para evitar o surgimento de focos do mosquito”, destaca a aluna Danielly de Campos Paz, de 14 anos.

A estudante Ágatha Morganna Kemmerich, de 14 anos, frisa que, através do mutirão, também será fortalecido o convívio com a comunidade.

“Nós vamos agora passar o que aprendemos aos moradores e aos demais estudantes da escola que não estão na Comvida. É a nossa forma de ajudar nesta função”, complementa a estudante da EMEF Getúlio Vargas.

Próximas visitas

Nesta semana, a Vigilância em Saúde realizará palestras em outras duas escolas. Na terça-feira (26) será na Escola Municipal de Educação Infantil Vovó Mathilde, no Distrito de Fazenda Fialho, e na quinta-feira (28) será na Escola Estadual Rodolfo Von Ihering, no Centro, local que também promoverá um mutirão com alunos, no dia 03 de maio.

“Envolver as crianças e professores no processo de prevenção e combate à dengue é de extrema importância, pois as atividades educativas desenvolvidas em sala, o conhecimento e as experiências possibilitam ao aluno atuar como multiplicador na comunidade”, salienta Andressa.

Situação da dengue em Taquara

Até sexta-feira (22), Taquara registrou 35 casos positivos de dengue, e outros 96 casos suspeitos aguardando confirmação do Laboratório Central de Saúde Pública do Estado do Rio Grande do Sul (Lacen).

“É importante que a população também se mobilize para evitar a proliferação da doença em nossa cidade, evitando o acúmulo de água em plantas e vasos, deixando garrafas viradas para baixo e cobrindo pneus inutilizados. Com a ajuda de todos conseguiremos combater a dengue no Município”, comenta Sirlei Silveira, prefeita de Taquara.