Geral
  REVITALIZAÇÃO DA CASA VIDAL

Segunda etapa das obras da Casa Vidal em Taquara está prevista para ser lançada em maio

Iniciativa conta até o momento com cinco empresas patrocinadoras e uma em andamento
Foto: Magda Rabie/Prefeitura de Taquara

Aprovada pelo Conselho Estadual de Cultura a receber recursos beneficiados pelo Pró-Cultura/RS, por meio da Lei de Incentivo (LIC) (benefício fiscal aos patrocinadores), a segunda etapa das obras de restauro e revitalização da Casa Vidal, em Taquara, está prevista para maio.



“Estamos muito ansiosos em começar as obras da Casa Vidal. A segunda etapa está em andamento com a busca de recursos, fomentando junto a empresas importantes do Município patrocínios necessários a sua realização. Gratidão a todos que estão juntos nesta empreitada, pois sozinhos seria impossível realizarmos um projeto de tamanha relevância”, destaca Sirlei Silveira, prefeita de Taquara.

Na fase de captação de recursos, a iniciativa conta até o momento com cinco empresas patrocinadoras e uma em andamento. Embutidos Smaniotto, FH Comassetto Materiais de Construção, FlyByte Comunicação e RDois Injetados já formalizaram o patrocínio. A Embrasatec está na fase de assinatura dos documentos para a validação.

Segundo salienta Anderson Miguel Christ, agente administrativo, contábil e financeiro da Patrimonium, empresa responsável pelo projeto, o que se pretende executar no início dessa segunda etapa é a aquisição da madeira para estruturação do telhado e as telhas de cobertura do prédio principal, uma vez que a inflação afeta muito o preço desses itens, a pretensão é adquiri-los o mais breve possível.

“O lançamento das obras para esta segunda etapa da revitalização da Casa Vidal está marcado para o dia 27 de maio, então a partir de junho as obras devem iniciar, ou pelo menos a compra desses materiais que tem um valor mais significativo”, explica Anderson.

Histórico da revitalização da Casa Vidal

Datada de 1882 e considerada patrimônio tombado no âmbito municipal desde 2012, a Casa Vidal é o segundo prédio em alvenaria construído em Taquara e o mais antigo ainda existente na cidade.

Em 2020 foi entregue a primeira etapa do projeto de revitalização, onde foram investidos R$ 1.206.181,58, sendo 1.048.731,98, da Lei de Incentivo à Cultura (LIC) e R$ 157.449,60, de contrapartida municipal. Esta etapa contou com a realização da Administração Municipal, financiamento do Pró-Cultura RS – LIC, Governo do Estado do RS e patrocínio das empresas Usaflex, Calçados Bibi, Pirisa, F. H. Comassetto, Embutidos Smaniotto, Frigorífico Santo André e Rede Müller.

Por consequência de Instrução Normativa da Secretaria Estadual da Cultura, impossibilitando as prefeituras de apresentarem projetos culturais via LIC, para a segunda etapa do projeto o Município formalizou termo de parceria com a Associação Natal Mágico de Taquara, visando a participação financeira de R$130.866,00.

Para esta etapa estão previstas a cobertura da parte principal do prédio, estruturas para o elevador e estruturas internas. O projeto é desenvolvido pela Patrimonium Gestão e Produção Cultural e Forma Arquitetura e tem o valor total estimado em R$ 3,5 milhões.

Ações culturais

Conforme a prefeitura de Taquara, com o projeto pretende-se dar continuidade à execução física que permitirá a instalação do Museu Histórico Municipal Adelmo Trott; do Arquivo Histórico Municipal Maria Eunice Muller Kautzmann; Biblioteca Municipal, inclusive a Biblioteca Infantil; sala para oficinas culturais no segmento das artes cênicas; sala de educação patrimonial; salas para exposição museológica de longa e curta duração; equipamentos e salas de apoio ao Museu e Arquivo Histórico: sala de higienização, sala de triagem, sala de reserva técnica e sala de pesquisa.

Uma sala multiuso também faz parte do projeto visando promover atividades multidisciplinares de forma contínua, assim como adequar o espaço físico, respeitando as normas de acessibilidade.