Sicoob MaxiCrédito completa 37 anos reforçando o compromisso com a comunidade

O presidente do Sicoob MaxiCrédito, Ivair Chiella, comenta da alegria em ver a consolidação e a confiança depositada pelas comunidades na instituição.
Publicado em 16/11/2021 16:04 Off
Por Vinicius Linden

Uma assembleia, realizada em 16 de novembro de 1984 reunindo 169 agricultores, deu início a um sonho: ter uma instituição que apoiasse a produção agrícola, oferecendo crédito para ajudá-los a fazer o que eles sabem fazer melhor – empreender e gerar riqueza. 37 anos depois, celebramos esse momento histórico, o nascimento de uma semente de cooperativismo de crédito que ultrapassou as mais ousadas expectativas daqueles agricultores que votaram ‘sim’ pela constituição da sua cooperativa.  

A antiga Credialfa, hoje Sicoob MaxiCrédito, cresceu em tamanho, associados, serviços, cidades atendidas e se transformou em uma das maiores cooperativas de crédito do país, com abrangência em 73 cidades catarinenses e gaúchas. O nome mudou, a Cooperativa expandiu em tamanho e em números, mas uma coisa continua a mesma: o desejo de estar perto das pessoas e de ser lugar de apoio e incentivo para sonhos, projetos e desenvolvimento.  

O presidente do Sicoob MaxiCrédito, Ivair Chiella, comenta da alegria em ver a consolidação e a confiança depositada pelas comunidades na instituição. “A comemoração de 37 anos também é também de agradecimento a todos que por aqui passaram e fazem parte dessa trajetória”, afirma, “é também emocionante olhar para trás e ver tudo que foi construído, quantas pessoas a cooperativa já ajudou ao longo desses anos e o quanto ela faz a diferença no dia a dia das comunidades, gerando oportunidades através de um propósito único de servir”. 

Ao todo, o Sicoob MaxiCrédito conta com 93 agências em 73 cidades de SC e RS, nas quais mais de 215 mil associados são atendidos. Em ativos, a MaxiCrédito ultrapassou os R$ 5,07 bilhões e aparece na oitava posição entre as maiores cooperativas de crédito do país. Dentro do Sistema Sicoob, ocupa a terceira posição no ranking. 

“Seguiremos firmes em nosso papel de contribuir com o desenvolvimento da comunidade, empresas e organizações dos locais onde estamos inseridos. Nós podemos fazer muito mais, fazer com que o nosso entorno cresça econômica e socialmente, quando aliamos pessoas e negócios à um círculo virtuoso chamado cooperativismo”, disse Chiella.  

A diretora de Operações e Desenvolvimento, Adriana Spolti Grigol, destacou que o crescimento da cooperativa também reflete em melhorias para a comunidade. “E esse dinheiro investido por quem acredita na gente é reinvestido nas localidades. Captamos aqui e colocamos ele de volta aqui, o que faz a economia girar e estimular o desenvolvimento das regiões”, afirma. 

Adriana ainda faz um agradecimento a todos os associados. “De nada adiantaria se não os tivéssemos conosco. Essa é a gratidão que temos por quem nos acolhe todos os dias. Vivemos o cooperativismo na nossa simplicidade e humildade. Os nossos negócios são focados e precisam ser focados no nosso associado”. 

É tempo de MUDAR 

A trajetória até aqui foi marcada por muita evolução, sempre ao lado das pessoas que nos acolhem em suas cidades e confiam no trabalho da Maxi. E é pensando em deixar um legado ainda mais valioso e duradouro que a Cooperativa entra em um novo momento, repleto de desafios, e com um significado profundo, como as raízes dos grandes pinheiros que são o símbolo do cooperativismo. 

Neste momento especial, a cooperativa se propôs a um novo desafio: plantar 40 mil árvores nativas até o aniversário de 40 anos da MaxiCrédito, projeto que vai contemplar cidades das regiões onde está inserida. 

Por que plantar árvores? 

“Foi a terra fértil que germinou a semente do cooperativismo. As mãos fortes de homens e mulheres do campo que impulsionaram o desenvolvimento de muitas regiões, abrindo espaço para o desenvolvimento da indústria, comércio e, com ele, a educação e a tecnologia. Ao longo dessas quase quatro décadas, a MaxiCrédito  fez parte destes esforços, como um caminho para ajudar no crescimento de tantas famílias, empresas e regiões. 

Voltar os olhos para a natureza e para a terra que tanto oferece, é tão atual quanto necessário. O vice-presidente da MaxiCrédito, Ari José Roman, salienta que a preservação ambiental gera benefícios para manutenção das nascentes, do solo e também da vida silvestre. “E além disso, a MaxiCrédito quer evidenciar a importância da conscientização para os cuidados com o meio ambiente, fauna e flora, para que a educação ambiental seja também um tema comum entre as famílias e posto em prática diariamente, em ações envolvendo as comunidades, associados e os colaboradores da Maxi, sendo um agente de incentivo para a mudança”, salienta Roman. 

“É uma forma de solidificarmos nossa contribuição e participação nas comunidades, deixando um legado que vai passar de geração para geração. Estas plantas representam a preservação da terra, o bem-estar das pessoas que desfrutarão de um clima mais agradável, mais bonito e sustentável por longos anos, mas também de uma simbologia de preocupação com o próximo e com a nossa localidade”, diz a diretora de Operações e Desenvolvimento, Adriana Spolti Grigol. 

O primeiro capítulo desse projeto começa hoje, em Chapecó. O Sicoob MaxiCrédito doou 100 mudas de árvores frutíferas nativas que serão plantadas no Ecoparque, importante espaço na região central da cidade e frequentado por milhares de pessoas para exercícios ou apenas para curtir a natureza. O parque passa por melhorias realizadas pela Prefeitura Municipal e as mudas contribuirão para deixar o parque ainda mais bonito e agradável. 

Outras ações também já estão em movimento nas demais cidades que a cooperativa atua e serão realizadas já nos próximos dias, sempre investindo no melhor para a comunidade. 

A história é escrita todos os dias. Nestes 37 anos, relembramos nossos valores transformadores, que levam prosperidade para comunidades, através do desenvolvimento econômico e social. E projetamos o futuro: que estas 40 mil árvores sejam apenas o começo! “

Fotos: Divulgação

>> Deixe sua opinião: