Geral
  FEIRA EM TAQUARA

Tempo bom atrai visitantes à Feira de Artesanato e Produtos Coloniais de Taquara

Evento ocorreu no sábado com a participação de novos expositores
Fotos: Magda Rabie/Prefeitura de Taquara

Aproveitando o tempo bom, após vários dias de chuva e frio, moradores de Taquara e região prestigiaram mais uma edição da Feira de Artesanato e Produtos Coloniais de Taquara. O evento, realizado no sábado (09), nas proximidades da Praça Marechal Deodoro, foi organizado pela Administração Municipal, através da diretoria de Cultura, com o apoio da Casa do Artesão, da Associação Mãos que Criam, da Agricultura Familiar e da Diretoria de Trânsito.

“Todo segundo sábado do mês a comunidade já pode se organizar para prestigiar a nossa feira. Ela está mais linda a cada realização, com novos expositores participando, novos produtos confeccionados e novas artes para conhecermos”, observa a prefeita Sirlei Silveira.

Novos expositores

Participando pela primeira vez do evento, o artesão Hércules David Blos, do ateliê VHB artesanato e pirografia, diz que no momento o artesanato é um complemento de renda necessário.

“Espero um dia poder trabalhar só com o artesanato. É a primeira vez que participo da feira em Taquara, tinha uma banca no Brick da Redenção, há quatro anos, espero poder mostrar meu trabalho e que as pessoas valorizem mais o artesanato taquarense”, menciona o artesão.

Hércules faz miniaturas de carros de qualquer modelo, motos, porta chaves, relógios, barcos, aviões e tudo o que se pode fazer na marcenaria decorativa.

“Sigo os passos do meu falecido pai, Arno Theno Blos, que também era artesão, só que muito melhor do que eu”, afirma o novo expositor.

A artesã Luíza Francis Kappel Holsbach da Fonseca, do ateliê Luíza Fonseca Saboaria, trabalha voltada para a confecção de sabonetes naturais e fitoterápicos, desodorantes, hidratantes e manteigas naturais e veganas, sais de banho, escalda pés, shampoos e condicionadores sólidos.

“Comecei a participar da feira no mês passado. Achei muito bem organizada e a associação presta um trabalho com muita receptividade para os novos integrantes, me senti acolhida e estou muito feliz em fazer parte dessa equipe”, menciona Luíza.

E concluiu: “Tive um retorno bem positivo do público em conhecer os meus produtos e adquiri-los. Acho importante incentivar o trabalho do artesão, pois todos os produtos são feitos com muito amor e dedicação”, revela a artesã.

Produtos na feira

Na feira os visitantes encontram produtos variados em peças confeccionadas nos mais diversos produtos. São comercializados produtos como flores, cactos, suculentas, vasos de cimento, sabonetes, biscuit, pontilhismo, gesso, velas, crochê, tricô, pintura em tecido, guirlandas, laços, tiaras, macramê, marcenaria decorativa, kombucha. Entre os itens da agricultura familiar são vendidos pães, cucas, biscoitos, compotas, geleias, mel, chocolates, doces e diversos produtos coloniais trazidos por produtores rurais do Município.

No ano passado, a artesã do Ateliê Oito Um Laços, Gisele Pereira do Amaral Dorneles, integrou a Associação Mãos que Criam, desde então participa das feiras.

“Só tenho a agradecer às associadas e a organização da prefeitura. As feiras trazem muito retorno pra mim, tanto financeiramente, quanto pessoal. Além de ter um dia de boas conversas, risadas e parceria, conquisto novos clientes, e futuros clientes. Eventos como esse são muito importantes, pois conseguimos mostrar o valor do nosso trabalho; e as pessoas estão cada dia mais prestigiando as feiras, tanto moradores locais como de cidades vizinhas. Isso de uma forma, traz retorno também para o comércio da nossa cidade”, menciona Gisa, como é conhecida.

Gisa trabalha com laços, tiaras, faixinhas de bebê, acessórios em geral para o cabelo das meninas.

“Trabalho com materiais de qualidade e coloco todo meu amor em cada peça produzida. Tenho sempre peças em pronta entrega, mas também trabalho com encomendas personalizadas. Levo meus produtos até a casa do cliente, para escolher as peças sem precisar sair de casa. Aqui em Taquara faço entregas sem custo!”, garante a artesão.