Geral

Tiago: um pai à moda moderna

Tiago Corá Kürschner, 30 anos, personifica uma nova geração de pais que, embora ainda em número acanhado, começam a chamar

Tiago Corá Kürschner, 30 anos, personifica uma nova geração de pais que, embora ainda em número acanhado, começam a chamar atenção na sociedade moderna. São homens que se mostram participativos na responsabilidade com os filhos, de uma forma muito acima do comum. Esta divisão de tarefas com a mãe chama mais atenção ainda quando acontece a partir do nascimento, já nos primeiros e mais delicados dias do bebê.



Foi o caso de Tiago que, já no hospital, buscou acompanhar todas as práticas da equipe de enfermagem com a filha Manuela, hoje com seis meses de idade. Observou as trocas de fralda, os banhos, os cuidados com o umbigo – decidido a assumir estas tarefas para que a esposa, Sibele, pudesse se recuperar da cesárea com tranquilidade. Aproveitando o espírito solícito das enfermeiras do Hospital Bom Pastor, de Igrejinha,, Tiago absorveu uma série de dicas que lhe foram dadas para dar prosseguimento aos cuidados com Manuela em casa.

Como havia se preparado para esta missão, deixando para gozar férias do trabalho no período após o nascimento da filha, Tiago seguiu tomando a frente nas tarefas com a pequena Manu. Respondeu por todos os banhos até um mês de idade, cuidou do umbigo da filha, trocou fraldas, levantou de madrugada para dar assistência nas mamadas. Com este auxílio, Sibele pôde ficar tranquila para adaptar-se à amamentação, um período também bastante delicado para as mulheres, que na maioria das vezes sofrem desconforto.

Sobre a origem de sua conduta incomum, Tiago diz que adora crianças, que já ajudou a mãe a cuidar do irmão mais novo e também de uma prima que costumava visitá-los.

“Quando a Sibele me propôs de tentarmos a gravidez, já tínhamos cinco anos de casados, fiquei logo entusiasmado e desejoso de ser um pai bem presente” – revelou Tiago. Ele acha que em geral os homens se sentem intimidados de lidar com um ser tão frágil, e porque acaba sendo confortável deixar por conta da mãe.

Leave a Reply