Vale do Paranhana cria 1.076 empregos em setembro e chega a 4,2 mil vagas no ano

Balanço do governo federal mostra que Taquara lidera a geração de empregos em 2021.
Publicado em 26/10/2021 14:47 | Atualizado em 26/10/2021 14:50 Off
Por Vinicius Linden

O Vale do Paranhana fechou o mês de setembro com a geração de 1.076 vagas de emprego com carteira assinada. Os números são do governo federal e foram divulgados nesta terça-feira (26) pelo Ministério do Trabalho. São apurados por meio do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), um instrumento de preenchimento obrigatório por parte das empresas. A estatística mostra, ainda, que, até o mês passado, os seis municípios da região abriram 4.280 vagas formais de emprego.

A evolução mensal do mercado de trabalho mostra o impacto da pandemia. Janeiro e fevereiro começaram com crescimento significativo na criação de empregos formais, mas, depois, os meses de março, abril e maio despencaram as vagas na região. Nestes três meses, houve um recrudescimento da pandemia, inclusive com o novas restrições às atividades. A partir de junho, a economia começou a recuperação. Abaixo, o gráfico com a evolução mensal da criação de empregos na região.

No desempenho por municípios em setembro, a liderança na criação de empregos foi de Parobé, seguido de Três Coroas. Igrejinha e Taquara tiveram um empate, depois aparece Rolante e Riozinho (veja tabela abaixo).

Fazendo a análise do ranking regional durante todos os meses do ano (tabela abaixo), a liderança na geração de empregos formais é de Taquara. Depois, aparece Rolante, seguido de Igrejinha, Três Coroas, Parobé e Riozinho.

Setores econômicos

No recorte por setor da economia, durante o ano de 2021, a indústria segue responsável pela criação da maior parte dos empregos da região. Depois, aparece o setor de serviços, o comércio e a agropecuária. A construção civil está com saldo negativo no Paranhana (veja tabela abaixo).

>> Deixe sua opinião: