Vereador de Taquara anuncia doação de salário e fala de projetos

Suplente do PSDB, Armando Schneider da Silva está no cargo em substituição a Régis Souza.
Publicado em 23/09/2021 17:36 Off
Por Vinicius Linden
Reprodução / Rádio Taquara

O vereador Armando Schneider da Silva (PSDB), de Taquara, anunciou, nesta quinta-feira (23), em entrevista ao programa Painel 1490 da Rádio Taquara, que adotará a prática de doar parte do seu salário no Legislativo. O parlamentar entende que não tem necessidade do montante recebido pelo trabalho na Câmara, uma vez que possui emprego fixo como celetista em uma empresa do município.

Para tanto, dos R$ 2.266,44 que recebeu proporcionalmente ao mês de agosto, doou R$ 2 mil à Associação dos Pais e Amigos dos Excepcionais. O vereador explicou que o valor recebido leva em conta que, em agosto, não exerceu o cargo durante o mês todo, tendo assumido logo após a saída de Ahmahd Hammad (PSDB). Armando disse que respeita a todos que fazem uso do subsídio e que a doação se constitui em uma iniciativa pessoal.

O parlamentar está na Câmara na condição de segundo suplente do PSDB. Ele assumiu a partir da licença do titular Régis Souza para assumir como secretário de Administração. Em um acordo do PSDB, Armando e Ahmad dividem a representação do partido na Câmara durante o período em que Régis estiver à frente do Executivo.

Armando ainda comentou, na entrevista, um primeiro bloco de projetos que submeteu para discussão no Legislativo. Ressaltou que está construindo com todos os seus colegas a aprovação dos projetos, conversando com membros da oposição e situação a assinatura das matérias. Um dos projetos prevê a digitalização de documentos, numa forma, segundo Armando, de diminuir custos com os arquivos existentes no município.

Outro projeto busca a desjudicialização de vários assuntos envolvendo a prefeitura. Armando ainda propôs projeto para a transparência do IPTU, informando aos contribuintes todos os dados, inclusive percentuais de inadimplência dos bairros. Outra ideia é o IPTU Sustentável, com descontos no imposto para ações de sustentabilidade, e a simplificação da obtenção de certidões, com revisão das taxas cobradas atualmente pela administração.

O vereador ainda comentou, em sua entrevista, o pronunciamento que fez nesta semana na Câmara, em que defendeu a saída do ex-vereador Levi Metanoya (PTB) do cargo de presidente do Conselho Municipal de Saúde. Disse que, no seu entendimento, não é possível a continuidade de Metanoya na função devido aos episódios envolvendo investigações referentes ao Instituto Vida em Taquara.

>> Deixe sua opinião: