Vereadora Carmem Kirsch denuncia uso de máquina pública em terreno particular

Prefeito Tito afirma que pedirá gravação à Câmara e, se houver indícios, abrirá sindicância.
Publicado em 15/02/2018 15:46 Off
Por Vinicius Linden

A vereadora de Taquara Carmem Solange Kirsch da Silva (PTB) denunciou, na sessão desta quarta-feira da Câmara, o suposto uso de uma máquina pública em local particular. A fala da parlamentar (foto ao lado) ocorreu em pronunciamento dando conta de um fato constatado por ela própria após ter sido chamada pela comunidade de Pega Fogo. O prefeito Tito Lívio Jaeger Filho informou que abrirá sindicância para apurar o caso se houver indícios suficientes.

No seu pronunciamento, Carmem disse que foi acionada por moradores e constatou o uso da máquina pública para fazer serviços particulares. “Isso está acontecendo e isso não pode, é contra a lei. Acredito que o prefeito Tito não tem conhecimento, mas o procurarei para resolver essa situação”, comentou. A vereadora disse que constatou um caminhão puxando saibro e uma máquina da Prefeitura atuando numa saibreira, enquanto a comunidade estava revoltada.

Segundo a vereadora, o trabalho foi realizado no terreno de um morador que se instalou recentemente na localidade, de Novo Hamburgo. “Isso está errado. Acho que as pessoas que pegam cargo público para usar a máquina pública para fazer as coisas particulares, o prefeito tem que rever com carinho e urgentemente essa situação”, avaliou. “Fiz minha parte, fui ver e constatei o acontecido”, acrescentou, dizendo que a rua ao lado do terreno supostamente beneficiado é uma das vias da localidade que está precisando de conserto.

Logo após o pronunciamento da vereadora ser reproduzido na manhã desta quarta-feira, na Rádio Taquara, ouvintes entraram em contato com a reportagem questionando qual seria o posicionamento da Prefeitura em relação à denúncia. Questionado, o prefeito Tito informou que solicitará à Câmara cópia da gravação com o pronunciamento da vereadora. Se houver indícios suficientes, Tito disse que será aberta sindicância para apurar o fato.

Ouça a íntegra do pronunciamento da vereadora:

>> Deixe sua opinião: