Geral
  AUMENTO DE SALÁRIO

Vereadores de Parobé aprovam reajuste para servidores e alteração no plano de carreira dos professores

Reajuste anual proposto pelo Executivo e aprovado pelos parlamentares foi de 7%
Foto: Matheus de Oliveira/Câmara de Vereadores de Parobé

Durante a sessão ordinária da Câmara de Vereadores de Parobé, ocorrida na terça-feira (31), os vereadores aprovaram, por maioria, o projeto de lei 016/2022, que concede reposição salarial para os servidores públicos do Executivo e do Legislativo, e também mudanças para o plano de carreira do magistério, entre outros textos apreciados em plenário.



O reajuste anual proposto pelo Executivo e aprovado pelos parlamentares foi de 7%. A Prefeitura reconheceu, em mensagem ao projeto, que a inflação acumulada nos últimos 11 meses foi de 14,76%, conforme o Índice Geral de Preço – Mercado (IGP-M). No entanto, argumentou que o crescimento econômico manteve-se retraído, com avanço de 4,6% no Produto Interno Bruto (PIB) nacional. Considerando o mesmo índice do ano anterior, de -3,9%, o crescimento real em dois anos foi de 0,7%, impactando a arrecadação do município.

O vereador Adriano Azeredo (MDB) manifestou contrariedade ao projeto.

“Acredito que 7% é pouco, não seria o valor digno para vocês. Vamos entrar para o terceiro ano sem reajuste e vocês vão ganhar apenas isso. É uma falta de respeito com os servidores públicos. Vou votar a favor porque não temos alternativas”, ponderou Adriano. 


O líder do governo na Câmara, vereador Betinho (PDT), se manifestou em relação ao projeto, afirmando que os servidores mereciam um valor maior, mas em governos passados já foram aprovados reajustes de 1,84% e 3,93%.

“Isso sim foi uma falta de respeito”, disse Betinho. 

Conforme o Legislativo de Parobé, a matéria foi aprovada por 12 votos a 2, tendo a contrariedade dos vereadores Elario Jahn (MDB) e Sergio Padilha (Cidadania). 

Plano de carreira

Outra matéria que causou divergência entre os parlamentares foi o PL 019/2022, que altera o plano de carreira do magistério. O vereador Adriano Azeredo pediu o adiamento da votação, mas a solicitação foi rejeitada pelo Plenário. O texto teve 11 votos favoráveis e 3 contrários, sendo eles dos vereadores Adriano, Elario Jahn e Sergio Padilha. 

Vale-refeição

Os vereadores aprovaram, ainda, um reajuste de 15,4% para o vale-refeição dos servidores do Executivo. Com isso, o benefício mensal passou a ser de 300 reais.